Bruno Gagliasso: “Não tenho o direito de achar que mereço férias”

Do Carnaval de Salvador, o ator, que emendou uma novela na outra, contou ao iG Gente que já perdeu 17 kg para o novo personagem

Renata Reif, de Salvador | 04/03/2011 12:03

Compartilhar:

Foto: Juarez Matias

Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank: quase baianos

 

 

Bruno Gagliasso é quase um baiano. Ele morou em Salvador por um ano, no bairro da Graça, o mais nobre da capital baiana e ama a cidade: “Tenho uma relação muito próxima com Salvador por já ter morado aqui, amo esse lugar! Venho para passear. O Carnaval é só mais um pretexto para eu estar com os meus amigos”, diz ele durante uma farra no camarote Ação, nessa quinta-feira (03), na orla do circuito Barra-Ondina.

Acompanhado da mulher, Giovanna Ewbank, ele garante que controla bem o assédio nos dias de folia: “Claro, quem ama, confia!”.

E mal acabou “Passione”, Bruno fará um vilão na próxima novela das seis da Rede Globo, “Cordel Encantado”. As gravações começaram há poucos dias e foram interrompidas por conta do Carnaval. “Eu estou me divertindo horrores, literalmente horrores! Estou completamente apaixonado pelo personagem”, diz. Uma síntese de seu papel, Timótio Cabral: um cara completamente arrogante, prepotente e debochado. “É muito bom poder brincar com isso, usar um lado que muitas vezes fica escondido, estou adorando! Todo mundo tem isso dentro da gente, a maior virtude é controlar isso”.

Como laboratório para viver um canalha nas telinhas, ele emagreceu com a ajuda de diferentes profissionais. “Já perdi 17 quilos para o personagem! Contratei uma equipe: um personal fight, uma nutricionista e uma endocrinologista. A gente fez um trabalho em equipe para o personagem”. Para ele, emendar uma novela na outra não foi sacrifício algum. “Eu amo o que eu faço! As minhas grandes inspirações são Stênio Garcia, Osmar Prado, Paulo Autran. Eles trabalham numa época que se fazia peça de terça a domingo. Novela ao vivo, uma atrás da outra”. Esses são seus modelos que o estimulam a não parar. “Eu não tenho direito de achar que eu mereço um tempo para tirar férias. Tenho 28 anos, acho que quando eu tiver perto do que eles fizeram e representam, aí eu posso pensar em dar esse tempo, mas agora não”.
 

    Últimas notícias do Carnaval


    Ver de novo