Colorado do Brás

Colorado do Brás
  • Nome
    Grêmio Recreativo Escola de Samba Colorado do Brás
  • Fundação
    01/10/1975
  • Posição em 2015
    2ª lugar do grupo de acesso
  • Enredo
    Hakuna Matata, isso é vive
  • Carnavalesco
    Leonardo Catta Preta
  • Intéprete
    Chitão Martins
  • Cores Oficiais
    Vermelho e Branco
  • Mestre de Bateria
    Mestre Allan
  • Ordem do desfile
    1ª escola na sexta-feira (01)

Sobre a escola

História
A Colorado do Brás foi fundada no dia 1 de outubro de 1975, em São Paulo, a partir de uma reunião entre amigos que tinham como objetivo divulgar a cultura popular brasileira e desenvolver projetos sociais para atender a comunidade carente da região. 
Sua história é marcada por desfiles medianos e muitas dificuldades, estando presente no Grupo Especial do Carnaval de São Paulo entre os anos de 1986 e 1992. 
Em 1991, a escola conquistou um espaço social no bairro do Pari, o que impulsionou os trabalhos e a escola retornou ao Grupo Especial por mais dois anos, mas no final da década de 1990, a agremiação teve um declínio por conta da  sucessivas administrações conturbadas que levaram ao encerramento dos projetos sociais e à perda da quadra.
Em 2008, quando estava no Grupo 1, a escola conquistou um novo espaço no bairro do Pari e, em 2008, eles desfilaram no Anhembi pelo Grupo 1 da União das Escolas de Samba de São Paulo, terminando em 5º lugar. No ano seguinte, a agremiação foi penalizada por falta de componentes e caiu novamente. Em 2011, Leandro Donato Nascimento assume a presidência, acompanhado do vice-presidente Antônio Carlos, o "Ká", do diretor financeiro Marcelo Guedes, o "Patchoco", e da secretaria Luciene "Preta Love Samba", conseguindo conquistar o título do grupo 3 e assim, subir para o grupo 2.
Em 2016, o vice-presidente assumiu a presidência e em 2017, após apostar no enredo Luz, câmera, ação... a Colorado apresenta: a "Roliúde" no sertão", conseguiram a 3ª colocação. No ano seguinte, a escola conseguiu o acesso para a Grupo Especial e abre os desfiles do carnaval de São Paulo em 2019.
É amor, a magia da fé pelo ar...

Espíritos guerreiros, giram nos Terreiros

Místicos em tradições e rituais

Que unem continentes, abrigam sua gente

África orgulha seus ancestrais



Ôôô um Griôt contou
A corrente se quebrou o chão estremeceu
Liberdade amanheceu em lindo raio avermelhado
A savana iluminou o atabaque acolheu
O canto da colorado

Jambow sinta a força que tem o orixá
É amor e a magia da fé a pulsar
Espíritos guerreiros, giram nos terreiros
Místicos em tradições e rituais
Que une continentes, abriga sua gente
Quênia orgulha seus ancestrais

Ôôô um griô contou
À sombra de um baobá
Num toque a lua iluminou
E a teia formou o ventre de tudo o que há

No mar e rios de encantos
Hei de encontrar cavalos marinhos
Entre os cristais navegam meus sonhos
Iemanjá abrindo os caminhos
Alegria floresceu
Pássaros cruzaram o céu
A natureza se curvou ao rei
Não há problemas se aprender assim eu sei
Canção é sentimento
Magia que um povo entoou
Sua alma, seu destino, sua cor

Isso é viver hakuna matata
É lindo dizer hakuna matata
Pulsa nosso povo apaixonado
Queniano é o tambor da colorado

Muriel Quixaba

Últimas Notícias