Tamanho do texto

Escolas tradicionais de São Paulo e Rio de Janeiro chamaram atenção por desempenho sofrível no carnaval 2019. Escola do Bixiga foi rebaixada

Com a apuração do carnaval do Rio de Janeiro nesta quarta-feira (6),  a campeã de 2018 ficou bem longe do topo. Trata-se da Beija-Flor de Nilópolis, que ficou em 11º lugar na apuração das escolas. A Vai-Vai, que também é muito respeitada dentro do carnaval paulista, não teve a mesma sorte no carnaval de São Paulo, e chegou inclusive a ser rebaixada. 

Campeãs de 2018 passam longe do bicampeonato no carnaval 2019
Divulgação
Campeãs de 2018 passam longe do bicampeonato no carnaval 2019

Leia também: Maior campeã do carnaval de SP, Vai-Vai é rebaixada pela 1ª vez na história

Merecidamente campeã em 2018, Beija-Flor  permaneceu na zona de conforto durante o carnaval 2019 , e o júri percebeu. Enquanto a agremiação de Nilópolis fez uma auto-homenagem em plena Sapucaí, com direito a fábulas de Esopo no meio do enredo, a escola paulistana não convenceu com sua prometida viagem no tempo pelos olhos dos quilombolas.

Beija-Flor e outras gigantes do carnaval passam sufoco em 2019

Beija-Flor no carnaval 2019
Divulgação
Beija-Flor no carnaval 2019

Leia também: Beija-Flor celebra seus 70 anos e leva o próprio legado para a Sapucaí em 2019

Enquanto a escola de Nilópolis e manteve mais perto do rebaixamento do que do topo, ainda que numa distância segura das escolas que desceram para a Série A (Império Serrano e Imperatriz Leopoldinense), o tombo da maior campeã de São Paulo foi bem mais feio: A escola foi rebaixada pela primeira vez em toda a sua história.

A escola do carnaval carioca conquistou o título em 2018 com o enredo "Monstro é aquele que não sabe amar. Os filhos abandonados da pátria que os pariu". Em 2019, a agremiação de Nilópolis fez uma passagem pelos seus 70 anos de carnaval, com o enredo "Quem não viu vai ver", unindo vários enredos antigos com as fábulas do Esopo. O posicionamento atingido em 2019 (11º lugar) não é comum na escola em questão. Nos últimos 30 anos, por exemplo, o pior posicionamento da escola tinha sido em 7º, em 1992 e 2014.

Vai-Vai caiu para a décima quarta posição no carnaval 2019
Reprodução/Instagram
Vai-Vai caiu para a décima quarta posição no carnaval 2019

Outras escolas passaram por um sufoco em 2019, como é o caso da Imperatriz Leopoldinense, que ficou longe de ser rebaixada no carnaval carioca por muitos anos. A última vez que a escola integrou o Grupo de Acesso foi em 1979.

Já a Salgueiro fechou uma década sem conquistar um título. A última vez que a escola experimentou os louros do carnaval carioca foi em 2009, com seu enredo "Tambor". A Unidos da Tijuca também enfrenta períodos sombrios, passando pelo seu terceiro ano seguido sem chegar nem nas 5 melhores posições. Em São Paulo, a Acadêmicos do Tatuapé caiu do bicampeonato ao sétimo lugar.

Leia também: Erika Januza lamenta rebaixamento da Vai-Vai: "Nossa mensagem foi transmitida"

Num carnaval 2019 cheio de surpresas, como a Mancha Verde vencendo pela primeira vez pelo Grupo Especial de São Paulo e a Viradouro quase conquistando o primeiro título em 20 anos, as grandes escolas  Beija-Flor e Vai-Vai também surpreenderam, mas não no bom sentido.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas