Unidos da Tijuca

Unidos da Tijuca
  • Nome
    GRES Unidos da Tijuca
  • Fundação
    31/12/1931
  • Posição em 2015
    2ª Colocada - Vice-campeã
  • Enredo
    "Música na alma, inspiração de uma nação"
  • Carnavalesco
    Mauro Quintaes, Annik Salmon, Marcus Paulo e Hélcio Paim
  • Intéprete
    Tinga
  • Cores Oficiais
    Amarelo e azul
  • Mestre de Bateria
    Mestre Casagrande
  • Ordem do desfile
    Quarta escola a desfilar na segunda-feira, 27

Sobre a escola

História
A Unidos da Tijuca surgiu da fusão entre quatro blocos carnavalescos existentes em morros vizinhos no bairro da zona norte do Rio. Esses grupos eram liderados por famílias tradicionais da região. Criada em 1931, a Tijuca é a terceira escola de samba mais antiga da cidade, depois de Portela e Mangueira. As três agremiações, aliás, foram as únicas a participar de todos os desfiles. A escola venceu o carnaval de 1936 e depois enfrentou um período de dificuldades. Rebaixada em 1998, venceu o Grupo de Acesso em 1999 e, a partir daí, iniciou sua trajetória de superação. Em 2004, com a contratação do carnavalesco Paulo Barros  - reconhecidamente o mais inovador da atualidade –, a Tijuca passou a fazer muito sucesso, que culminou com o título de 2010 e o vice-campeonato de 2011, com o enredo “Esta Noite Levarei Sua Alma”. Em 2011, a escola vai homenagear o rei do baião, Luiz Gonzaga, com o enredo "O Dia em que Toda a Realeza Desembarcou na Avenida para Coroar o Rei Luiz do Sertão". Em 2016, a escola foi vice-campeã do Grupo Especial com o enredo "Semeando Sorriso, a Tijuca festeja o solo sagrado" e registrou 269,70 pontos com a colocação.

Sinta o som…

É melodia, música

Negro dom que acalentava os nossos ancestrais

É muito mais, é liberdade a luz da inspiração

Hoje a Tijuca é quem dá o tom em notas e acordes musicais

Viaje na barca das canções

Um jazz embalando os corações

Num sopro a saudade, a moda country se eternizou

E o meu Borel americanizou

Chega, my brother… vem ver

A batucada é de enlouquecer

Pura Cadência de bambas juntou guitarra e pandeiro

Ta aí um soul de um jeito brasileiro

Ôôô… o som do rock ecoou

Nas ondas do rádio embalou gerações

As baladas do cinema despertam

Tamanhas emoções

Mudando de hábito o pop é samba

Deixa chover que hoje eu vou cantar

Sou eu da nação tijucana mais um pop star “vem com a gente sambar”

A musicalidade desse seu país

Virou paixão universal

Nessa avenida, rege o enredo do meu carnaval

Invade minh’alma a linda canção

No tom da vitória chegou meu pavão

Com samba no pé, nós vamos à luta

Tô na boca do povo, meu nome é Tijuca

Juliana Alves

Últimas Notícias