O carnaval de São Paulo foi decidido na última nota do último quesito e a Tatuapé, que levou a África para a avenida, conquistou o título

Com uma virada sensacional na apuração da tarde desta terça-feira (28), a Acadêmicos do Tatuapé é a campeã 2017 do carnaval de São Paulo. A escola assumiu a liderança no último quesito e faturou o título pela primeira vez. 

Leia também: Confusões, atrasos, nudez e mais; confira os altos e baixos do carnaval 2017

A Tatuapé foi a quarta escola a desfilar no primeiro dia do carnaval de São Paulo e virou a apuração na última nota
Robson Fernandjes / LIGASP / Fotos Públicas
A Tatuapé foi a quarta escola a desfilar no primeiro dia do carnaval de São Paulo e virou a apuração na última nota


Na apuração , a Império da Casa Verde começou na frente. Depois, a Dragões da Real assumiu a liderança até a Tatuapé mudar o panorama. Com quatro notas 10 para samba-enredo , a escola, que havia sido vice em 2016, conquistou o primeiro lugar. 

A escola da zona leste celebrou a África no Anhembi com o enredo "Mãe-África conta a sua história: Do Berço Sagrado da Humanidade à Terra Abençoada do Grande Zimbawe!" e encantou público e jurados com um vendaval de cores na sexta-feira à noite, no primeiro dia de desfiles do grupo especial de São Paulo. 

Sabrina Boing Boing foi um dos destaques da Acadêmicos do Tatuapé
Manuela Scarpa
Sabrina Boing Boing foi um dos destaques da Acadêmicos do Tatuapé


Leia também: Qual musa brilhou mais nos desfiles? Deixe sua opinião na enquete

Do outro lado da classificação, Águia de Ouro e Nenê de Vila Matilde tiveram as piores notas e acabaram rebaixadas para o grupo de acesso em 2018. 

Veja os detalhes das notas: 

Nenhuma escola foi penalizada ou teve desconto antes da leituras das notas. Vale lembrar que as notas variam de 8 a 10, com direito a casas decimais. A nota mais baixa entre os quatro jurados é descartada.

O primeiro quesito julgado foi fantasia e a Império saiu na frente, somando quatro notas 10. considerando os descartes, Vila Maria, Tatuapé e Dragões da Real também tiveram nota máxima. Já a Gaviões da Fiel, que foi Sabrina Sato desfilar sem o costeiro diante da bateria, perdeu 4 décimos.

Em seguida, nas notas de bateria, a Império da Casa Verde foi a única, mais uma vez, a faturar somente 10. Com os descartes, Vila Maria e Tatuapé também seguiram nas primeiras posições.

Nos notas de comissão de frente, mudança entre as primeiras colocadas. A Vila Maria perdeu décimos e caiu para a oitava colocação após este quesito. Império levou o primeiro 9.9, mas como há o descarte, seguiu na liderança, com 90 pontos. Em segundo estava a Tatuapé e em terceiro agora veio a Vai-Vai.

No mestre-sala e porta-bandeira, a Vai-Vai subiu mais uma posição e com apenas um 9.9 passou para a o segundo lugar. A Império mais uma vez só teve nota máxima e se manteve na liderança.

O primeiro imprevisto na leitura das notas veio no quesito harmonia. Um jurado esqueceu de dar nota para a Peruche. Com isso, a nota da agremiação neste ponto seria a média das notas dos demais julgadores. Como a escola só havia ganhado 10, ficou com a nota máxima. E a classificação ficou igual, com Império ainda sem perder décimos em primeiro, Vai-Vai em segundo e Dragões da Real em terceiro lugar.

Mudança na liderança

Na sequência, na nota de alegoria, a Império da Casa Verde perdeu realmente seus primeiros décimos, ao receber um 10 e três 9.9, sendo que um deles foi descartado. Já a Dragões da Real conquistou só notas 10 e assumiu a liderança da classificação.

Depois, na nota de evolução, a Dragões repetiu o bom desempenho e segurou a ponta. Logo depois, mudança na classificação, com a Tatuapé ultrapassando a Império da Casa Verde.

No penúltimo quesito, enredo, mais uma boa atuação da escola que faz alusão do time do São Paulo. Com quatro notas máximas, a Dragões foi para a leitura das últimas notas na liderança.

Leia também: Carnavalesco da Unidos da Tijuca culpa fadiga por acidente na Sapucaí


Campeã na última nota

Para decidir o título, com samba-enredo, a Dragões recebeu um 9.9 do terceiro jurado e a decisão saiu apenas na última nota. Com mais um 9.9, a escola acabou ultrapassada pela Tatuapé, que se sagrou campeã com quatro notas 10 na apuração.