Cidão, como era conhecido o ex-ritmista de 57 anos, teve uma parada cardíaca no sambódromo e chegou a ser reanimado na avenida

Morreu o integrante da velha guarda da escola de samba X-9 Paulistana que passou mal durante o desfile que aconteceu nesta sexta-feira (8). O componente chegou a ser reanimado na avenida. 

Aparecido Fleuripes da Silva, ou Cidão, como era conhecido o ex-ritmista de 57 anos, teve uma parada cardíaca quando já estava na avenida e foi socorrido pelos resgatistas do sambódromo. O componente, que participou da fundação da escola de samba, não resistiu ao ataque. 

"Ele, pelo menos, morreu feliz", disse o assessor de imprensa da agremiação Luis Claudio, que foi um dos colegas e componentes da escola que ajudou a socorrer o carnavalesco na lateral da avenida. 

Tanto o assessor de imprensa como o presidente da escola de samba, José Gaspar, não souberam dar mais detalhes sobre o acontecimento até o meio da tarde deste sábado (9).   

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.