Musa da Nenê de Vila Matilde, a escola azul e branca de São Paulo, ex de Adriano e de Alexandre Frota posou em ensaio exclusivo para o iG. Veja fotos

Dani Sperle
Paulo Marcos
Dani Sperle

Tatuagens são usadas desde os primórdios da civilização. Marcam tribos, diferenciam povos, conferem autenticidade e revelam traços de atitude que, muitas vezes, dizem mais do que qualquer palavra. Dani Sperle é uma mulher cheia de atitude. E de tatuagens.

A modelo tem nove tatuagens espalhadas – e escondidas – pelo corpo. Algumas foram redesenhadas para cobrir homenagens a ex-namorados: como a que fez para o ex-noivo, Alexandre Frota, no cóccix. No lugar do “Alê”, ela colocou um Olho de Hórus, símbolo do Egito Antigo, que significa poder. A letra “A” com uma rosa vermelha, no pulso esquerdo em homenagem ao jogador Adriano, seu ex-namorado, permanece lá.

No braço, uma frase em latim cuja tradução é “no céu da minha vida eu sempre serei a estrela”. Musa da escola paulistana Nenê da Vila Matilde (cargo que já ocupou na Acadêmicos do Tucuruvi, em São Paulo, e União da Ilha, no Rio de Janeiro), Dani não foge de polêmica. “Não procuro polêmica, ela vem até mim”, provoca, cheia de graça.


No carnaval 2014, Dani desfila em São Paulo o enredo Paixões proibidas e Outros Amores, como musa da águia guerreira que defende as cores azul e branca. Uma certeza ela, e seus fãs, podem ter: vai mostrar à vontade o seu corpão esculpido à base de dieta rigorosa e exercício pesado. E confessa que gosta mesmo de pouca roupa.

Para este ensaio exclusivo do iG , na praia do Leme, a morena se soltou. Revelou as curvas que fizeram muito peladeiro se perder além das quatro linhas do gramado, instigou com seus olhares provocantes e sua boca generosamente sedutora. Dani sabe se despir dos rótulos. Coberta? Só de elogios. E tatuagens.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.