enhanced by Google
 

Beija-Flor é a grande campeã do carnaval 2011

Roberto Carlos ajuda a escola de Nilópolis a vencer disputa pela décima segunda vez. Beija-Flor terminou com 299,8 pontos

Anderson Dezan e Valmir Moratelli, iG Rio de Janeiro | 09/03/2011 17:58

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Foto: Divulgação

Comunidade festeja o resultado antes mesmo do final da apuração

 Emoção. Esta foi a palavra que predominou durante o desfile da Beija-Flor, última escola a desfilar no carnaval 2011, já na manhã de terça-feira (8). O clima também foi o mesmo durante a apuração na tarde desta quarta-feira (9). A escola, que é campeã pela décima segunda vez, manteve a liderança voto a voto, deixando para trás a Unidos da Tijuca, de Paulo Barros, e a Vila Isabel, de Rosa Magalhães.

 

Foto: George Magaraia

Diretoria comemora resultado da escola

TIJUCA FICA EM SEGUNDO

MANGUEIRA FICA EM TERCEIRO

INTERNAUTAS ACERTAM A CAMPEÃ

CONFIRA A COLOCAÇÃO DAS ESCOLAS DE SAMBA

Carlinhos de Jesus, coreógrafo da comissão de frente, se manteve o tempo todo ao lado de Neguinho da Beija-Flor, intérprete da agremiação há 29 anos. A apreensão foi grande com as notas no quesito mestre-sala e porta-bandeira. Em alegorias e adereços e enredo a Beija-Flor disparou e não largou mais a liderança.Terminou a apuração com 299,8 pontos, perdendo um décimo no quesito samba-enredo e outro no quesito mestre-sala e porta-bandeira.

A última vez em que a Beija-Flor levou o título de campeã foi em 2008 com o enredo "Macapabá: Equinócio Solar, Viagens Fantásticas no Meio do Mundo".

Após a vitória, Neguinho da Beija-Flor festejou. "É uma tripla emoção: Roberto Carlos como enredo, meu filho como um dos autores do samba e, agora, o título. É como se fosse um tricampeonato", disse o intérprete. Carlinhos de Jesus também comemorou. "Viemos com a energia do rei e saímos com a vitória. Estou feliz demais com o campeonato", afirmou o coreógrafo.

Laíla, diretor de carnaval da Beija-Flor, alfinetou, indiretamente o estilo de Paulo Barros. "Eu faço carnaval. Não faço alegorias, nem brinco com este espetáculo", disse ele, sem querer comentar sobre a saída de Alexandre Louzada da comissão de carnavalescos.

Equipe de primeira

O desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro terminou ao som de Roberto Carlos, ou melhor, em homenagem ao Rei. O cantor foi enredo da escola que encerrou a apresentação na Sapucaí.

A escola campeã do carnaval 2011 teve uma equipe de carnavalescos: Alexandre Louzada, Fran-Sergio, Laíla, Victor Santos e Ubiratan Silva. À frente da bateria a rainha Raíssa Oliveira.

<span>Roberto Carlos é homenageado no Carnaval carioca pela Beija-Flor</span> - <strong>Foto: Vivian Fernandez</strong> <span>Alegoria da campeã do carnaval 2011, Beija-Flor</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <strong>Publicidade</strong> <span>Animadíssima, a apresentadora Hebe Camargo prestigiou o desfile da Beija-Flor</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>Enzo, filho de Edson Celulari e Claudia Raia, na bateria da escola de Nilópolis</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>A rainha de bateria da Beija-Flor, Raíssa Oliveira</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>Detalhe da fantasia de Raíssa</span> - <strong>Foto: Fabrizia Granatieri</strong> <span>Os passistas de uma ala coreografada: homenagem a Roberto Carlos</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>Os beija-flores bateram as asas na alegoria que encantou o público na Marquês de Sapucaí</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>A alegria da porta-bandeira no último dia de desfiles do Grupo Especial do carnaval carioca</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>A placa do carro que trouxe os cantores sertanejos</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>O ator Edson Celulari na bateria da Beija-Flor de Nilópolis</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>Carlos Miéle e sua esposa no carro alegórico Jovem Guarda</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>No alto, Erasmo Carlos; embaixo, Boni, Martinha e Aguinaldo Rayol no carro Jovem Guarda</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>Boni, Martinha e Agnaldo Rayol no carro Jovem Guarda</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>A cantora Alcione, um dos destaques no carro Mulheres e a Tradução do Amor</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>Hebe Camargo: pura alegria no carro Mulheres e a Tradução do Amor</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>Hebe foi um dos destaques do carnaval da Beija-Flor</span> - <strong>Foto: Felipe Assumpção / AgNews</strong> <span>Chitaozinho, Xororó e Roberta Miranda no carro que reuniu cantores sertanejos</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>Outros sertanejos: Bruno, Paula Fernandes e Gian</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>A preocupação com a ecologia, nas músicas de Roberto Carlos, também foi tema de destaque</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>O último carro a desfilar, A Luz que Ilumina o Caminho: 300 crianças vestidas de branco</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>O momento mais aguardado do desfile: Roberto Carlos no carro A Luz que Ilumina o Caminho</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>A cantora Wanderléa, eterna musa da Jovem Guarda, foi um dos destaques</span> - <strong>Foto: Vivian Fernandez </strong> <span>No detalhe, Erasmo Carlos, o Tremendão</span> - <strong>Foto: Vivian Fernandez </strong> <span>Claudia Raia brilhou como bailarina da comissão de frente</span> - <strong>Foto: João Cotta</strong> <span>O menino de uniforme escolar representou Roberto Carlos na infância</span> - <strong>Foto: João Cotta</strong> <span>O carro abre-alas: um rádio antigo com as notas musicais</span> - <strong>Foto: João Cotta</strong> <span>"Sertanejo", quinto carro do desfile da Beija-Flor</span> - <strong>Foto: AF Rodrigues/ Riotur</strong> <span>As passistas eram pura alegria no desfile da Beija-Flor</span> - <strong>Foto: João Cotta</strong> <span>Fernanda Abreu no carro das cantoras que interpretaram canções de Roberto Carlos</span> - <strong>Foto: Vivian Fernandez </strong> <span>Raíssa Oliveira é rainha da Beija-Flor pelo oitavo ano consecutivo</span> - <strong>Foto: Fabrizia Granatieri</strong> <span>O homenageado da noite: Roberto Carlos, no carro que encerrou os desfiles</span> - <strong>Foto: Vivian Fernandez </strong> <span>Rei Roberto Carlos se emociona em homenagem da Beija-flor</span> - <strong>Foto: Fabrízia Granatieri</strong> <span>Detalhe da alegoria da Beija-Flor</span> - <strong>Foto: Divulgação/Alexandre Macieira Riotur</strong> <span>O beija-flor, símbola da escola, ganha destaque em um dos carros</span> - <strong>Foto: Divulgação/Alexandre Macieira Riotur</strong> <span>Carro Mulheres a Tradução do Amor teve presenças ilustres como Hebe Camargo e Alcione</span> - <strong>Foto: Divulgação/Elisângela Leite Riotur</strong> <span>Ala coreografada da Beija-Flor</span> - <strong>Foto: Divulgação/Nelson Perez Riotur</strong> <span>Casal dança em ala coreografada da Beija-Flor</span> - <strong>Foto: Divulgação Felix Dasilva/ Riotur</strong> <span>Foto do alto do carro que reuniu cantoras do dvd "Elas Cantam Roberto"</span> - <strong>Foto: Divulgação Nelson Perez/ Riotur</strong> <span>Parte de trás do último carro da Beija-Flor que trouxe Roberto Carlos</span> - <strong>Foto: Divulgação/AF Rodrigues Riotur</strong> <span>A mistura de cores vivas que marcaram as alas da escola</span> - <strong>Foto: Divulgação/ Nelson Perez Riotur</strong> <span>Ala das baianas representando Nossa Senhora</span> - <strong>Foto: Divulgação/ Alexandre Macieira Riotur</strong> <span>Os "comandantes" da bateria da Beija-Flor</span> - <strong>Foto: Divulgação/ Naty Melot-Larcier Riotur</strong> <span>Último carro, onde veio o homenageado pela Beija-Flor, Roberto Carlos</span> - <strong>Foto: Divulgação/ Nelson Perez Riotur</strong> <span>Comissão de frente da Beija-Flor</span> - <strong>Foto: Divulgação/Nelson Perez Riotur</strong> <span>Detalhe da rosa nas mãos do ritmista da Beija-Flor</span> - <strong>Foto: Divulgação/ Adriana Lorente Riotur</strong> <span>Diretoria comemora resultado da escola</span> - <strong>Foto: George Magaraia</strong>

“Caravana para ver o Rei”

Para contar a vida do Rei, a agremiação de Nilópolis levou ao sambódromo diversas personalidades que fizeram parte da vida de Roberto. No quarto carro, por exemplo, vieram as cantoras Fernanda Abreu, Alcione e Rosemary e a apresentadora Hebe Camargo - que participaram do DVD "Elas Cantam Roberto".

Em outra alegoria, em reverência à Jovem Guarda, Erasmo Carlos dividia espaço com Agnaldo Rayol, Agnaldo Timóteo, Miéle e Vanderléia, entre outros. Os sertanejos Chitãozinho e Xororó e Roberta Miranda vieram em outra alegoria, que fazia menção aos caminhoneiros – Roberto tem uma música famosa em homenagem a essa categoria de motoristas.

No penúltimo carro, a réplica de um navio remetia ao projeto “Emoções em Alto Mar”, cruzeiro marítimo estrelado por Roberto. A figura de Iemanajá chamava a atenção na alegoria. O ex-marido de Claudia Raia, o ator Edson Celulari, e o filho do casal, Enzo, desfilaram como percussionistas da bateria, como de praxe.

Cercado de crianças

A expectativa pela chegada do rei ao sambódromo era visível. Ele chegou em um ônibus azul, parou ao lado de alguns carros alegóricos e precisou do apoio de seguranças para conseguir se deslocar sem a interferência da multidão ao redor. Os seguranças fizeram um corredor para que Roberto chegasse à escada que deu acesso ao carro alegórico. Depois de subir na alegoria, ele acenou e brincou com as crianças com quem dividia o carro.

Exatamente às 6h13 desta terça (8), o carro alegórico que levava Roberto Carlos entrou na Sapucaí. Bastante aplaudido, o rei acabou cantando o samba em sua homenagem – antes, ele havia dito que não pretendia cantar uma música em homenagem a si próprio.

O público ficou até o último momento para homenagear Roberto, e a Beija-Flor cumpriu à risca sua proposta de retratar com simplicidade a vida do maior cantor popular do país. O carro abre-alas trouxe uma revoada de beija-flores em alusão a Cachoeiro do Itapemirim, cidade capixaba onde cantor nasceu.

A Beija-Flor encerrou o desfile aclamada pelo público e com a certeza de ter feito um desfile que entra para a história da vida do cantor e do próprio carnaval carioca.

*com reportagem de Anderson Dezan

 

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG

Ver de novo