Mangueira será a última a entrar na avenida buscando seu segundo título consecutivo; Portela se destaca pela qualidade de seus ensaios técnicos

De União da Ilha até Mangueira, seis escolas vão para a  Marquês de Sapucaí na noite desta segunda (27) e na madrugada de terça-feira (28) para fechar os desfiles do  Grupo Especial do Rio de Janeiro.  

Com enredos que vão desde lendas africanas, passando pelos delírios luxuosos de um monarca francês até o poder das águas e a devoção e o sincretismo religioso do povo brasileiro, os enredos e desfiles das seis agremiações prometem grandes espetáculos. 

Leia também: Viviane Araújo é rainha das rainhas e comemora dez anos de Salgueiro

Na segunda noite de desfiles do Rio de Janeiro, Mangueira aposta na fórmula do sucesso de 2016
Divulgação
Na segunda noite de desfiles do Rio de Janeiro, Mangueira aposta na fórmula do sucesso de 2016


A Unidos da Tijuca já provou que não está para brincadeiras no ensaio técnico e vem como uma das favoritas, contanto a história da música americana com a participação especial da cantora Ludmilla com uma superprodução. Já a Mangueira vai apostar no tradicionalismo do carnaval e vai repetir a fórmula do sucesso de 2016 – quando conquistou o primeiro lugar. São Clemente e a Mocidade Independente de Padre Miguel investiram nas narrativas históricas cheias de extravagância e muito luxo. Confira um pouco do que esperar de cada escola nessa noite:

União da Ilha

Samba enredo: Nzara Ndembu – Glória ao Senhor Tempo

A União da Ilha inaugura a segunda noite de desfiles na Sapucaí com um enredo que fala sobre o poder do tempo e reconta sua história a partir da ótica dos povos Bantos. Com tom mítico e grandioso, a escola vai personificar as antigas lendas sobre o tempo e sua magnitude com a direção do carnavalesco Severo Luzardo. Uma das participações mais aguardadas em nome da escola é a atriz Cacau Protásio – que chegou a desistir do desfile, mas a pedidos dos fãs decidiu retornar. Dani Sperle, que sairá pela União este ano, tem uma das passagens mais aguardadas do carnaval depois da promessa de “ tapa-sexo mínimo” em entrevista ao iG .

São Clemente

Samba Enredo: "Onisuáquimalipanse" (Envergonhe-se quem pensar mal disso)

A Sapucaí vai virar em uma máquina do tempo com o enredo da São Clemente: a escola irá entrar na história e contar a vida luxuosa e repleta de extravagâncias do Rei Luis XV. Os delírios de grandeza de uma das personagens mais emblemáticas da história ocidental ganharão novas cores e irão encher a avenida de vida e, acima de tudo, de ouro e riqueza dos palácios franceses – com uma boa dose de reflexão sobre a atualidade – e devem encantar o público e fazê-lo ver o presente por outro ângulo.

Mocidade

Samba Enredo: As Mil e Uma Noites de uma Mocidade pra lá de Marrakesh

O universo envolvente do Oriente Médio vai se mostrar em sua melhor forma com a releitura da clássica história das "Mil e Uma Noites" no desfile da Mocidade Independente de Padr=e Miguel. A areia dos desertos se mistura com o calor das paixões e as narrativas fantásticas dessa lenda se condensam em um desfile cheio de figuras exóticas e fixam o olhar com seus movimentos hipnotizantes. Não poderiam faltar as musas para dar o toque especial a esse desfile que promete ser intenso: Wanessa e Gil Jung irão brilhar na Marquês de Sapucaí na noite dessa segunda-feira (27).


Unidos da Tijuca

Samba Enredo: Música na Alma, Inspiração de uma Nação

Ludmilla será uma dos destaques da segunda noite de desfiles na Marquês de Sapucaí
Reprodução/Instagram
Ludmilla será uma dos destaques da segunda noite de desfiles na Marquês de Sapucaí

Com tom de uma história que é contada entre amigos, o Unidos da Tijuca traz para a Sapucaí um pouco da cultura musical norte-americana e seus diálogos com a cultura brasileira, como a lenda da música do samba Pixinguinha. A escola, que foi vice-campeã em 2016 e brilhou nos ensaios técnicos do grupo especial, promete um espetáculo imersivo com um desfile moderno e dinâmico. Dentre os destaques que a agremiação vai apresentar está a homenagem à cantora Beyoncé – que será interpretada pela funkeira Ludmilla, participação especial do desfile. Karol conKa também irá sair pela escola no papel de Jennifer Lopez e fechando o “hall de personalidades” da música, Ana Paula Evangelista encarna Ella Fitzgerald na avenida.


Portela

Samba Enredo: Foi um rio que passou em minha vida e meu coração se deixou levar

Esse ano, a Portela chega à avenida com um enredo que irá mostrar a importância das águas, que sempre esteve associada às civilizações, ao desenvolvimento e à pureza. O carnavalesco Paulo Barros foi o responsável por coordenar o desfile que colocará 3415 pessoas na Sapucaí. Um dos destaques da escola será a musa Bianca Monteiro que, depois de desfilar por 16 anos como passista, conquistou a “majestade” e será rainha da azul e branco.

Leia também: Xuxa tem aparição relâmpago na Globo e internet não perdoa; veja memes

Mangueira

Samba Enredo: Só com a ajuda do Santo

Fechando a noite do segundo dia de desfiles na Sapucaí, a Mangueira vai brigar pelo bicampeonato com um enredo sobre a religiosidade do povo brasileiro. Com o comando do carnavalesco Leandro Vieira, a verde e rosa vai abusar da diversidade de crenças do país e irá mostrar Santos e Orixás lado a lado em um desfile sem luxo, apostando na magia dos desfiles tradicionais, e sem nomes famosos que roubem a cena.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.