Tati Minerato cresceu na Gaviões da Fiel, onde sua mãe era passista, e passou pela ala das crianças, seguiu os passos da mãe e hoje é rainha de bateria

A história de Tati Minerato na Gaviões da Fiel já é antiga. Aliás, a atual rainha de bateria da escola de samba praticamente nasceu lá, já que sua mãe desfilava na agremiação como passista antes mesmo dela e da sua irmã, Ana Paula Minerato , nascerem. Desde criancinha as duas, levadas pela mãe, iam para a quadra e apenas com cinco anos veio sua estreia no carnaval, quando ela desfilou na ala das crianças.

Leia mais: Famosas caem no samba em final de semana recheado de ensaios para o carnaval

Tati Minerato, rainha de bateria da Gaviões da Fiel
Reprodução/Instagram
Tati Minerato, rainha de bateria da Gaviões da Fiel


Com uma família toda corinthiana, foi assim que Tati Minerato foi crescendo: frequentando jogos do time do coração e marcando presença na quadra da Gaviões da Fiel. "Meu avô sempre me levava no estádio, minha mãe me levava na quadra, é a minha escola do coração", conta a rainha em entrevista exclusiva ao iG . Foi lá que ela conheceu seu marido, membro da diretoria da agremiação, e fez sua estreia como passista, quando tinha apenas 12 anos.

Leia mais: Katiely Kathissumi se prepara para o carnaval:  "Melhor corpo da minha vida

Quando completou a maioridade, Minerato iniciou sua trajetória como rainha de bateria da escola. Hoje, com 28 anos, ela coleciona uma década no cargo, mas não consegue se acostumar com a emoção do carnaval. "É como se fosse a primeira vez. A gente fica naquele nervosismo de querer acertar todos os detalhes, ficamos num ritmo bem acelerado e ensaiando muito".


A rainha nunca desfilou por outra escola de samba, mas não escondeu a vontade de futuramente estrear na Marquês de Sapucaí por alguma agremiação do Rio de Janeiro. "A responsabilidade é muito grande, fica difícil de conciliar, mas tenho vontade para o futuro".

Preparação

Diferente da maioria das mulheres que desfilam, Tati Minerato deixou a musculação e a dieta tradicional de lado para preparar seu corpo de outra forma. "Eu troquei a musculação por crossfit e tenho amado. É um treino mais intenso e já notei uma grande mudança no meu corpo e condicionamento físico, que é o que eu preciso para aguentar o pique", conta. Segundo ela, a modalidade, realizada cinco vezes na semana, deixou seu corpo mais definido e seco. 

A alimentação de Tati também é diferente. Ela, que já fez muita dieta a base de ovo e batata doce, está mais tranquila em relação a isso. Tenho comido menos, faço refeições mais saudáveis e bato um prato com arroz, feijão, farota e ovo frito". Até mesmo um doce de vez em quando está liberado em seu cardápio, mas no dia seguinte precisa ser compensado.

Fantasia

Com o enredo "Com as mãos e a guerra de um povo sonhador, surge o contraste de uma nova metrópole - Sampa, lugar de sonhos, oportunidades e esperança", a rainha vem representando a Maria Bonita. "Minha fantasia é bem temática, tem bastante cristais, penas e swarovski", adianta. Além disso, ela promete mostrar o corpo. "É bem pequenininha. Falei para ele (carnavalesco) caprichar e só deixar o chapéu, costeiro e os acessórios".


Leia mais:  Forte chuva em São Paulo não impede de musas brilharem na avenida

Carnaval, futebol e torcida organizada

Não é segredo para ninguém que a Gaviões da Fiel é uma escola de samba e torcida organizada do Corinthians, assim como outras escolas do grupo especial do carnaval paulista. Isso não agrada muito aos jurados e algumas outras pessoas. Minerato concorda que isso acaba gerando um preconceito que acaba atingindo as agremiações. "Antigamente nem tanto, mas hoje tem uma certa restrição, porque cada jurado tem sua preferência, então eles acabam sendo mais rígidos e criteriosos".

Nos anos de 2006 e 2007 criaram um grupo próprio para a escolas de samba que faziam alusão a algum time de futebol, assim como a Gaviões da Fiel faz ao Corinthians. Na época, isso gerou revolta. Nesse e em outros momentos bons e ruins, Tati Minerato esteve presente. "Eu estive em grandes momentos da Gaviões, tanto na alegria, quanto na tristeza e fico muito honrada de poder representar minha escola", finaliza ela, que também pretende curtir a folia no camarote do Sambódromo do Anhembi.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.