Empresária, que vai desfilar vestida como a Princesa Bela, da Disney, fala sobre substituta: "Tem que ser igual ou melhor"

Ao pisar na Marquês de Sapucaí este ano, Bruna Bruno atingirá a marca de 11 anos no posto de rainha de bateria da União da Ilha do Governador. Além da emoção de sempre, a empresária de 31 anos se prepara para sentir uma inevitável nostalgia. Motivo? Será o último desfile de Bruna no cargo que conquistou com suor e carinho. A aposentadoria chegou depois de muito pensar, mas hoje pesa mais a vontade de cuidar dos negócios e da vida pessoal.

“É bom também para dar oportunidade para outras meninas. Rainha é um cargo que exige muito. Carnaval é o ano inteiro, não é só essa época. E eu não estou conseguindo cumprir com esse compromisso. Para fazer mal feito, prefiro sair bem, porque até agora eu fiz bem feito”, disse ao iG antes de um dos últimos ensaios da escola na quadra.

É visível o carinho que a comunidade tem com Bruna, e vice-versa. A bateria toca com sua rainha com mais vigor e gosto, ao comando do mestre Ciça. Aliás, foi ele um dos responsáveis por convencer Bruna a desfilar mais o ano de 2015, porque por sua vontade 2014 teria sido o último. “Eles (diretoria) só botaram fé quando eu anunciei mesmo, porque até o último momento eles acharam que eu iria desistir. Ficaram tristes, mas falaram que tenho que dar atenção para minha vida pessoal. Não estou abandonando a escola, só o cargo de rainha. Eu vou permanecer nessa quadra eternamente, mas não com a mesma assiduidade”, avisou.

Para fechar com chave de ouro, Bruna vai entrar na Sapucaí fantasiada de Princesa Bela, do desenho da Disney. “Gosto de ser personagem na avenida. Não gosto só de colocar biquíni e pena. Esse ano é uma Princesa Bela estilizada para o carnaval. Vai ter faisão, vai ter cristal, é uma imitação do vestido dela, mas carnavalizado. Vai ter até aquela anca do vestido (onde arma a saia), mas feita de penas”, revelou. Para completar, a bateria vem vestida de Fera. “E a história da Bela é de amor com a Fera. Ou seja, o belo e o feio. Tem tudo a ver com o enredo (“Beleza Pura?”), vai ficar bem bacana”, completou.

Substituta

Bruna Bruno
Daniel Castelo Branco/O Dia
Bruna Bruno

Bruna sempre foi do time que torce para que meninas da Ilha assumam o posto de rainha de bateria, mas bastou o anúncio da sua saída para pipocarem nomes conhecidos para o cargo. Fernanda Lima , por exemplo, foi apontada como forte concorrente.

“Sou a favor de ser da comunidade, porque tive esse presente. Por que outra menina não pode ter essa chance, já que tem tanta menina bonita na Ilha? Tem tanta menina com samba no pé, simpática e que vai assumir isso aqui com responsabilidade, amor e respeito, acima de tudo. Mas, se for uma atriz que ame a União da Ilha também, que se identifique com a escola, por que não? Tudo é questão de respeitar o pavilhão. Se vier alguém para somar, independentemente se é da comunidade, se é artista ou se é alguém que pague, vai ser bem-vindo”, garantiu.

E ser substituída pela mulher de Rodrigo Hilbert ? A ideia é boa? “Acho superbacana. A Fernanda é linda, simpática, e tem um carisma fora do normal. Eu sou fã. Acho o seguinte: a gente tem que ser substituído por uma coisa igual ou melhor, né? E a Fernanda Lima, pô… Eu tenho a maior honra. Se for ela, faço questão de passar minha faixa e minha coroa aqui na escola”, avisou.

Normalmente o cargo de rainha é algo disputado e muito desejado. Bruna reforçou que, durante os 11 anos de reinado, espantou muita coisa ruim, mas que não tem medo de nada, principalmente de inveja. “É um cargo que muitas mulheres querem e fariam de tudo para conquistar. Contra mim, diretamente, nunca fizeram nada, mas você sente pelas atitudes da pessoa que ela quer o seu lugar. Sou blindada, nada me atinge. Tenho consciência de que eu só saio daqui quando eu quiser, e chegou a hora. Isso o presidente da escola sempre deixou claro para mim. ‘Pode chegar a mulher que quiser, oferecer o dinheiro que quiser, que você só sai daqui quando decidir’, ele dizia”, contou.

Livre, leve e solta

Os planos de Bruna para o futuro são cuidar pessoalmente dos negócios e estudar. “Se for possível fazer isso esse ano ainda, eu penso em aprimorar meu inglês por seis meses ou em Londres ou na Irlanda para que, no futuro, esteja apta a fazer uma especialização fora do País na parte de administração de empresas mesmo”, disse.

O outro lado bom da aposentadoria é tempo para cuidar do coração. Pensando bem, ela brada que está solteira e que quem cuida dessas surpresas do futuro é Deus. “Carnaval e solteira (risos). Isso é bom demais. Dá para aproveitar muito, fico livre, não tem ninguém para me controlar. Nem meu pai me controla! Eu sou independente”, avisou.

Corpão com muita ralação

Nadando contra a maré das saradas, Bruna tem um shape fininho conquistado com muita corrida. “Hoje eu corri 4km só porque sabia que tinha ensaio à noite. Mas o normal é fazer 10km. Eu faço por saúde mesmo e também porque gosto de corrida off-road. Ano passado eu fiz três corridas de 10,5km, e esse ano, se Deus quiser, vou fazer uma de 21km de trilha, que é o que eu gosto”, contou.

“A corrida deixa a pessoa mais sequinha e dá mais resistência aeróbica. Ou seja, o samba na quadra eu aguento na boa horas e horas”, disse, antes de continuar: “Meu corpo não é bombado. Eu acho que na televisão engorda, para foto também… Eu não curto. Mas quem curte e acha bonito, ok. Eu prefiro ser mais sequinha”.

Como mulher de verdade, ela assume que tem celulite na maior tranquilidade: “Não tem jeito, minha filha. Até porque eu faço dieta, mas dou minhas escapadas. Eu peco mais no doce. Sou uma formiga. Quando estou de TPM, então, ferrou”. Para equilibrar, além da corrida, Bruna faz musculação com personal três vezes por semana e soma com tratamentos estéticos para gordura localizada e etc.

Antes de correr para sua bateria, Bruna avisou para os fãs que não vai deixar de pisar na Sapucaí em 2016. Só que o conforto vai ser maior. Sem saltão e sem penas, ela vem com o sorrisão no rosto e samba no pé. “Eu venho na melhor posição da escola: na diretoria (risos)”, contou. Te esperamos, Bruna.