Mocidade Independente de Padre Miguel

Mocidade Independente de Padre Miguel
  • Nome
    GRES Mocidade Independente de Padre Miguel
  • Fundação
    10/11/1955
  • Posição em 2015
    10ª Colocada
  • Enredo
    "As mil e uma noites de uma ‘Mocidade’ pra lá de Marrakesh"
  • Carnavalesco
    Alexandre Louzada
  • Intéprete
    Wander Pires
  • Cores Oficiais
    Verde e branco
  • Mestre de Bateria
    Mestre Dudu
  • Ordem do desfile
    Terceira escola a desfilar na segunda-feira, 27

Sobre a escola

História
A Mocidade foi criada em 1955 a partir de um time de futebol. Quatro anos mais tarde chegou ao atual Grupo Especial, de onde nunca mais saiu. No primeiro desfile na elite, o mestre de bateria André comandou a primeira paradinha da história do carnaval carioca: os ritmistas pararam em frente à comissão julgadora e, por alguns segundos, só a caixa foi tocada. André, que não usava apito, permaneceu sambando. A um novo sinal dele, os ritmistas voltaram a tocar, arrancando aplausos da plateia. Sob o comando do carnavalesco Arlindo Rodrigues, a Mocidade conquistou seu primeiro título em 1979. A escola ganhou projeção também com Fernando Pinto, que assumiu o posto no ano seguinte. Na década de 1990, exibiu grandes desfiles sob o comando de Renato Lage e com a verba do patrono Castor de Andrade. Em 2011, a Mocidade Independente de Padre Miguel ficou na sétima colocação, com 295,5 pontos, com a “Parábola dos Divinos Semeadores”. No carnaval 2016, último até agora, a escola caiu da sétima para a décima posição, contando 266,50 pontos, com o enredo "Brasil de La Mancha".

Fui no deserto roncar meu tambor

Pra Alah conhecer meu Xangô

De repente a miragem aparece

Na praça, um senhor, contando histórias de amor

Eu fui pra lá de Marrakesh

Minha zona oeste comovida de paixão

És minha “el jadida”, meu teatro de ilusão

Tanto assim que o meu olhar

Vê no mar de gibraltar, sereias

Dama das areias de Iemanjá

Teu deserto, meus sertões

Beduínos, lampiões… “vadeia”

Mistura alaúde com ganzá

Abre-te sésamo que o samba ordenou

Mil e uma noites de amor

Põe Alladin no agogô, tantan na mão de Simbad

Meu ouvido é de mercador

Abre-te sésamo que o samba ordenou

Mil e uma noites de amor

É o Saara de lá com o Saara de cá

Minha Mocidade chegou…

Chegou… chegou… de Padre Miguel, a candeia

A caravana de além-mar retorna a nossa aldeia

Óh meu Brasil, abrace a humanidade

És a pátria mãe gentil da amizade

Brilha o Cruzeiro do Sul do oriente de Alah

Céu de Sherazade

Vem pra Marrocos, meu bem

Vem minha vila vintém

Sonha Mocidade

Camila Silva

Últimas Notícias