Grande Rio

Grande Rio
  • Nome
    GRES Acadêmicos do Grande Rio
  • Fundação
    22/09/1988
  • Posição em 2015
    7ª Colocada
  • Enredo
    "Ivete de rio a Rio!"
  • Carnavalesco
    Fábio Ricardo
  • Intéprete
    Emerson Dias
  • Cores Oficiais
    Verde, vermelho e branco
  • Mestre de Bateria
    Mestre Thiago Diogo
  • Ordem do desfile
    Segunda escola a desfilar no domingo, 26

Sobre a escola

História
A Grande Rio se originou da Acadêmicos de Duque de Caxias, escola de samba fundada em março de 1988 por sambistas desse município da Baixada Fluminense. Eleito presidente, Milton Abreu do Nascimento, o Milton Perácio, convidou integrantes de uma família tradicional da cidade – os Soares da Silva – para dividir a liderança da agremiação. Jayder Soares tornou-se presidente de honra e Messias Soares virou patrono da escola. Em setembro daquele ano, a Acadêmicos de Duque de Caxias se fundiu com a Escola de Samba Grande Rio, que desfilava na terceira divisão do carnaval carioca, e foi criada a Acadêmicos do Grande Rio. A escola estreou nesse grupo em 1989 e foi vice-campeã. Em 1990 disputou o atual Grupo de Acesso e novamente sagrou-se vice, estreando em 1991 no Grupo Especial. Em 2011, faltando um mês para o desfile, a agremiação teve o seu barracão na cidade do samba inteiro destruído por um incêndio, que também atingiu a Portela e a União da Ilha. A escola foi para a avenida, mas não foi avaliada pelos jurados.
A Grande Rio vem dar um banho de axé
Salve! Toda essa gente de fé
O tambor da invocada promete
Levanta a poeira Ivete

Brilha minha estrela
Alumia o meu caminhar
Menina baiana do Juazeiro
Saudade mandou um cheiro
Velho Chico... Histórias fez lembrar
Nossa Senhora sempre a me guiar
Sol inclemente
Terra seca era o sertão
Adolescente, abraço o violão
Forroziei, pulei fogueira, viva São João
Minha família, doce inspiração

E lá vou eu, pé na estrada
E lá vou eu, meu amor
Olhos de fogo da serpente encantada
Iluminavam meu destino a Salvador

Cantei a noite buscando o que eu queria
Alegria! Alegria! 
Guitarra, frevo, tambores que têm magia
Ê Bahia! Ê Bahia! 
Com a Eva encantei toda a cidade
No trio arrastei as multidões
Canto a minha verdade, africanidade
Mistura de emoções
Meu timbau... Virou sucesso internacional
Nos palcos do mundo o estrelato, a consagração
Mãe preta no seu acalanto
Me fez mainha, embalei toda a nação
Comunidade, povo do gueto, eu sou
Caxias me abraçou
Paloma Bernardi

Últimas Notícias