ver novamente

Estação Primeira de Mangueira

Estação Primeira de Mangueira
  • Nome
    GRES Estação Primeira de Mangueira
  • Fundação
    28/04/1928
  • Posição em 2015
    10ª Colocada
  • Enredo
    "Maria Bethânia, a Menina dos Olhos de Oyá"
  • Carnavalesco
    Leandro Vieira
  • Intéprete
    Ciganerey
  • Cores Oficiais
    Verde e rosa
  • Mestre de Bateria
    Rodrigo Explosão e Vitor Arte
  • Ordem do desfile
    Última escola a desfilar na segunda-feira, 8

Sobre a escola

História
A Mangueira foi criada a partir da fusão de cinco blocos e um rancho carnavalesco, todos do morro que tem esse nome e fica na zona norte do Rio. Entre os fundadores, o mais famoso é Angenor de Oliveira, o Cartola, autor de “As Rosas Não Falam” e “Alvorada”, entre outras canções. A escola se tornou Estação Primeira porque, na época, a estação de trem do bairro era a primeira onde havia samba, a partir da Central. A escola se tornou celeiro de compositores – Carlos Cachaça e Nelson Sargento são outros exemplos – e hoje é considerada a mais popular do Rio. Seu intérprete mais famoso foi Jamelão (1913-2008). Em 2011, a verde e rosa homenageou Nelson Cavaquinho no enredo “O Filho Fiel, Sempre Mangueira”e foi a terceira colocada do carnaval, com 297,2.

Raiou... Senhora mãe da tempestade
A sua força me invade, o vento sopra e anuncia
Oyá... Entrego a ti a minha fé
O abebé reluz axé
Fiz um pedido pro Bonfim abençoar
Oxalá, Xeu Êpa Babá!
Oh, Minha Santa, me proteja, me alumia
Trago no peito o Rosário de Maria
Sinto o perfume... Mel, pitanga e dendê
No embalo do xirê, começou a cantoria
Vou no toque do tambor... ô ô
Deixo o samba me levar... Saravá!
É no dengo da baiana, meu sinhô
Que a Mangueira vai passar
Voa, carcará! Leva meu dom ao Teatro Opinião
Faz da minha voz um retrato desse chão
Sonhei que nessa noite de magia
Em cena, encarno toda poesia
Sou abelha rainha, fera ferida, bordadeira da canção
De pé descalço, puxo o verso e abro a roda
Firmo na palma, no pandeiro e na viola
Sou trapezista num céu de lona verde e rosa
Que hoje brinca de viver a emoção Explode coração
Quem me chamou... Mangueira
Chegou a hora, não dá mais pra segurar
Quem me chamou... Chamou pra sambar
Não mexe comigo, eu sou a menina de Oyá
Não mexe comigo, eu sou a menina de Oyá

Evelyn Bastos

últimas notícias