Antes e depois: a mágica da transformação de mulheres em musas

Elas conhecem o truque da Mulher-Maravilha: em segundos, vão de simples mortais a deusas da avenida. Arraste e veja

iG Carnaval | 19/02/2012 08:02

Texto:

Elas se preparam meses para estar na melhor forma para o desfile da escola que defendem. O samba no pé é lei, assim como o sorriso no rosto, a energia contagiante e aquele ar de realeza do samba que carregam com convicção. Mas um pouco do brilho que as musas exibem na avenida vem também das roupas, da maquiagem, da produção. Confira o efeito da transformação em algumas das mulheres que brilharam no carnaval de São Paulo em 2012.

 

ALINE BERNARDES

Ela tem sonhos ambiciosos para o carnaval: pretende ser a rainha da festa. Se depender da aprovação popular, Aline Bernardes está no caminho certo. Em uma votação proposta pelo iG,foi eleita pelo internauta, com mais de 30 mil votos, a “Passista iG 2012 SP”, o que significa que foi considerada a melhor sambista das escolas paulistanas.

Para brilhar na avenida, a musa das passistas da Mancha Verde reuniu o seu talento, sua graça, seu charme. E teve também aquela providencial ajuda das plumas e paetês, o “uniforme” das mulheres na avenida.

Veja o Antes e Depois:

Leia também:

Aline Bernardes: “Meu sonho é ser rainha do carnaval” 

TANIA OLIVEIRA

“Visto a camisa de verdade”, diz a madrinha da bateria da Tom Maior, que assumiu o posto este ano. A ex-panicat, que está há cinco anos na agremiação, ficou com o lugar que foi de Adriana Bombom por sete anos. “Foi um presente”, diz ela. Antes de encarar a incumbência do novo cargo, e participar do desfile que fechou o carnaval de São Paulo, já na manhã de domingo (19), ela passou por uma transformação nos bastidores.

Veja o Antes e Depois:

Leia também:

Tânia Oliveira: “Visto a camisa de verdade”

ANA PAULA MINERATO

Ana Paula está com tudo. Recém-contratada pelo “Pânico na TV”, que ela diz ser o sonho da sua vida, ela ainda tirou tudo, como é privilégio de poucas, para o desfile da Gaviões da Fiel, escola da qual é a musa e que este ano homenageou o ex-presidente Lula. Ela desfilou só com o corpo pintado, ousadia que já tinha cometido o ano passado. Segundo ela, assim ela evolui melhor e fica com o corpo mais livre na avenida. O público agradece.

Veja o antes e depois

Leia também:

Ana Paula Minerato é a nova contratada do “Pânico na TV”

DANIELLE FRANÇA

Destaque da Dragões da Real, Danielle França faz o estilo mais magrinho, não tem nada das curvas voluptuosas e musculosas de muitas das mulheres do samba.

Sua leveza dá vantagem à sua evolução na avenida, e seu cabelão preto dança junto com ela. Para chamar ainda mais atenção, Danielle também passou por uma transformação nos bastidores.

Veja o antes e depois

 

SIMONE SAMPAIO

Desfilando pela primeira vez na Dragões da Real, e já no posto de rainha de bateria, Simone Sampaio rouba a cena quando o assunto é samba no pé. A assistente de palco do Raul Gil é considerada a rainha das rainhas do carnaval paulistano. Para se transformar na mulher que não passou despercebida na avenida, um pouco de glitter e um belo salto alto.

Veja o antes e depois:

CINTIA SANTOS

A Índia Potira da “Escolinha do Gugu” é madrinha da Águia de Ouro, escola que este ano homenageou a Tropicália, e teve a presença de Caetano Veloso, Gilberto Gil e Rita Lee na avenida. Os músicos fizeram sucesso no desfile, mas ninguém tira o brilho das mulheres que fazem do desfile um momento tão especial e aguardado. Cintia fez o seu papel com a garra e o charme de sempre.

Veja o Antes e depois:

Leia também:

Cinthia Santos é capa da revista do Carnaval de São Paulo

MAYRA CARDI

Apresentadora, ex-BBB, Mayra Cardi já viajou muito pelo mundo. Morou em Portugal, Paris, Curitiba, Rio de Janeiro; hoje vive em São Paulo. Com toda experiência adquirida nas viagens, faltava uma bem nacional: desfilar numa escola de samba. Mas isso foi resolvido este ano: ela estreou na avenida como musa da bateria da X-9 Paulistana.

Veja o Antes e Depois:

Leia também

Mayra Cardi: estreia na avenida era experiência que faltava

MULHER MORANGUINHO

O nome dela é Ellen Cardoso, mas pode chamar de Mulher Moranguinho que ela entende – e atende. Em 2012, a funkeira assumiu o posto de musa da bateria da Camisa Verde e Branco. Como ela própria já disse que nasceu para brilhar, fomos acompanhar o efeito que um pouco (ou muito) de brilho provoca no ritual que antecede os momentos de glória da musa na avenida.

Veja o Antes e Depois

Leia também

Mulher Moranguinho: “Eu nasci para brilhar”

SOLANGE GOMES

No Rio, ela é a rainha da Porto da Pedra, sua escola do coração. Mas em São Paulo Solange Gomes também tem uma escola que faz a sua pressão subir: a Camisa Verde e Branco, que voltou em 2012 ao Grupo Especial com uma novidade: a bela morena como madrinha da bateria. Solange já entendeu o esquema: “Em São Paulo a festa começa no hotel.” E foi lá, no começo da festa, que o iG esteve para acompanhar a transformação de Solange Gomes em madrinha da bateria.

Veja o Antes e Depois:

Leia mais:

Camisa Verde e Branco volta ao Grupo Especial e abre noite dos desfiles

Solange Gomes: Em São Paulo, carnaval começa no hotel

Confira ensaio de Solange Gomes para o iG

ANDREA DE ANDRADE

Madrinha de bateria da Império de Casa Verde, Andrea de Andrade estreou na folia paulistana neste ano quando substituiu a dançarina Gracyanne Barbosa à frente dos ritmistas do tigre guerreiro. "Eu não esperava tanto do carnaval de São Paulo. Espero que esse amor dure muitos anos", disse a modelo. Andrea também desfila no Rio de Janeiro, onde já é veterana, como musa da Unidos de Vila Isabel. A loira é famosa por não economizar nas produções para encarar a avenida. O iG acompanhou a preparação da musa antes da estreia.

Veja o Antes e Depois:

Texto:

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG

Ver de novo