Jornalista atravessou avenida pela Imperatriz Leopoldinense, que pediu fim do racismo e homenageou Mandela

Glória Maria desfilou pela Imperatriz Leopoldinense na madrugada desta terça-feira (17)
Reproduçao TV Globo
Glória Maria desfilou pela Imperatriz Leopoldinense na madrugada desta terça-feira (17)

A jornalista Glória Maria estava orgulhosa ao final do desfile da Imperatriz Leopoldinense na madrugada desta terça-feira (17), no Rio de Janeiro.

-  Inspirada em Daniel Alves, Imperatriz pede o fim do racismo e exalta Mandela

"Foi a maior alegria da minha vida vir representando o grito de liberdade. Foi a coisa mais incrível que vivi", afirmou ela.

Perguntada se o carnaval contribuía socialmente para o fim do racismo, a jornalista foi direta. "Contribui até a página 20. Mas temos que tentar, denunciar e mobilizar as pessoas contra esse absurdo que é o preconceito".

Bem sucedida e com mais de 35 anos de carreira, Glória rejeita o título de ícone da cultura negra brasileira.

"Não me considero ícone de nada. Sou apenas uma pessoa que batalha pela vida", explicou ela.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.