De acordo com a polícia, tiroteio na madrugada de domingo ocorreu devido a um conflito entre traficantes de drogas rivais

Agência Brasil

A prefeitura de Paraty (RJ) informou pouco que Emerson de Jesus, 21 anos, morreu na tarde deste domingo (15) no Hospital Municipal São Pedro de Alcântara. Ele foi vítima de cinco tiros por volta das 2h10, durante desfile do bloco carnavalesco Tribo do Samba, no centro histórico da cidade.

Emerson de Jesus chegou a ser submetido a uma longa cirurgia que durou oito horas, mas não resistiu aos ferimentos das balas na região torácica. Segundo a polícia, o tiroteio foi conseguência de um confronto entre traficantes de drogas rivais.

Leia mais:
Após tiroteio em bloco, Pezão promete reforço no policiamento em Paraty

De acordo com nota divulgada pela prefeitura, o incidente ocorreu a 50 metros do polígono de segurança montado pela prefeitura, na Praça da Matriz. Foram feitos cerca de 20 disparos de arma automática pelo indivíduo conhecido como Indinho, que está foragido. Ele está sendo procurado pela Polícia Militar. Ao todo, dez pessoas acabaram feridas. As vítimas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros local e levadas ao Hospital Municipal São Pedro de Alcântara.

Atingida por um projétil na altura da pélvis e submetida a uma intervenção cirúrgica ainda na madrugada, Larissa da Rocha apresenta quadro estável, mas ainda sem previsão de alta. Já Brenda Pacheco de Souza aguarda liberação pela equipe médica. Ela foi atingida por um disparo na coxa. Fernando Alves Silvino, que recebeu um disparo no braço, se encontra em recuperação.

Veja fotos do exótico Bloco da Lama de Paraty:

Renata Santos Oliveira, atingida de raspão no joelho e submetida a uma cirurgia, já teve alta, enquanto Roberto dos Santos Pacheco, baleado na região do abdômen, aguarda uma tomografia no Hospital da Japuíba, no município vizinho de Angra dos Reis. Foram feridos ainda, sem gravidade, Flávia A. de Morais, Rodrigo Eivas, Thiago Barbosa e Elem Oliveira dos Santos.

O delegado titular da Delegacia Policial local, Bruno Gilaberte, disse que, apesar do policiamento ostensivo na cidade, colocará policiais civis infiltrados nos blocos para aumentar o nível de segurança a foliões e turistas que lotam a cidade nesta época do ano.

Leia também:
Em 2013, outro jovem foi morto durante apresentação de bloco em Paraty

Devido ao tiroteio, a prefeitura informou no final da tarde que decidiu suspender a programação noturna deste domingo "como ato de repúdio à violência e em prol da paz".

Participaram da reunião representantes da prefeitura, da Polícia Militar e dos blocos carnavalescos da cidade – Assombrosos do Morro, Mangueira, Paraty do Amanhã, Tribo do Samba, Os Paulos, Meninos do Pontal, Vamos que Tô, Devotos da Cachaça e da Banda Santa Cecília.

De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, serão mantidos apenas o som mecânico na Tenda da Matriz e o cortejo dos Assombrosos do Morro com a Banda Santa Cecília, com encerramento antes das 2h.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.