Especialistas alertam para a importância da hidratação e da escolha de roupas e acessórios; veja outros cuidados essenciais

No carnaval, alguns fatores como o calor e a grande quantidade de pessoas aglomeradas em festas ou blocos de rua podem assustar as grávidas. Mas com algumas precauções recomendadas por especialistas, as futuras mamães podem curtir a festa sem oferecer risco a elas ou ao bebê.

O ginecologista e obstetra Domingos Martinelli afirma que “no geral, não se recomenda [pular carnaval] com gestação de mais de 36 semanas, pela iminência do parto”, mas, ainda segundo ele, cada caso deve ser analisado previamente por um obstetra.

Durante o feriado, é essencial repor a grande quantidade de líquido que é perdida com o calor
Thinkstock/Getty Images
Durante o feriado, é essencial repor a grande quantidade de líquido que é perdida com o calor


Veja abaixo mais cuidados que as grávidas devem tomar para curtir o carnaval com segurança:

Consultar um obstetra
Antes de decidir o que vai fazer no carnaval, Domingos Mantelli avisa que é necessário consultar o obstetra: “O mais importante de tudo é conversar com seu médico. Se tiver algum fator de risco, ele deve vetar que a gestante frequente festas carnavalescas porque pode acontecer de desencadear um parto prematuro”.

Beber bastante líquido
“Principalmente no calor, a grávida tem que estar sempre bem hidratada”, afirma José Carlos Sadalla, ginecologista e obstetra do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Durante o feriado, é essencial repor a grande quantidade de líquido que é perdida com o calor e a aglomeração. Domingos recomenda que se leve uma garrafinha de água para beber constantemente.

Leia também:  Veja o que grávida pode ou não fazer durante a gestação

Não ingerir bebida alcoólica
Especialistas orientam a não consumir bebida alcoólica durante toda a gravidez, e isso inclui, sem dúvida, o período de folia. O álcool não traz benefícios nutricionais ao feto e, além disso, oferece riscos à saúde dele.

Tomar cuidado com a aglomeração
Os especialistas lembram que grávidas devem tomar cuidado com a aglomeração das festas de carnaval. Sadalla alerta: “A grande preocupação é com a queda da pressão arterial. Se a gestante ficar em locais com algomeração, muito abafados, isso pode acontecer e ocasionar até desmaios”. Além disso, um local mais reservado também evitar quedas e cotoveladas, que podem ocorrer principalmente pelo tamanho da barriga, recomenda Mantelli.

Comer de 3 em 3 horas
Outro fator que pode causar a queda brusca de pressão é a falta de alimentação. Para evitar que isso aconteça e provoque possíveis desmaios, Mantelli alerta para que a grávida não se esqueça de se alimentar durante a folia. De preferência, de três em três horas.

Descansar quando necessário
Gestantes podem se cansar mais facilmente e Sadalla alerta que ficar extenuada “em casos extremos pode causar parto prematuro”. Mantelli recomenda que a cada uma hora ou uma hora e meia em pé a grávida se sente por 15 minutos para descansar os pés, as pernas e o quadril.

Não usar salto
Usar salto no carnaval pode causar quedas e torção no pé. Além disso, “é importante usar sapatos baixos para evitar o inchaço, comum durante a gestação”, alerta Mantelli.

Usar roupas confortáveis
Para proporcionar conforto para mãe e bebê, na hora de se divertir para o baile de carnaval, Mantelli recomenda os tipos de roupas que devem ser usadas: “Em geral, devem ser confortáveis, sem muitos cintos ou elásticos. Prefira roupas soltinhas também”.

Não segure o xixi
Grávidas urinam mais do que o normal e Sadalla avisa que segurar o xixi aumenta os riscos de infecção urinária. Ele aconselha que se pare para ir ao banheiro, sempre que for necessário na festa ou bloco.

Veja ainda:
Saiba cuidar dos pés no Carnaval
Dançar de salto sobrecarrega os dedos dos pés

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.