Levantamento mostra que, em dois anos, o número de blocos cresceu 400% em São Paulo, transformando a cidade em um novo polo da festa de carnaval de rua


O carnaval de São Paulo não se resume mais ao Sambódromo do Anhembi, onde as escolas de samba da cidade desfilam seus sambas-enredo anualmente, garante pesquisa recente.

A festa, que já esteve entre as menos prestigiadas do Brasil, viu o número de adeptos crescer seguindo o aumento dos blocos de rua na cidade. Segundo levantamento da Secretaria de Turismo de São Paulo (SPTuris), mais de 300 blocos se inscreveram para invadir as ruas da cidade em 2015, 80 a mais que no ano passado.  Em dois anos, o número aumentou 400%. Concentrados em grande número nas regiões da Vila Madalena e do Centro da Cidade, cada bloquinho costuma receber cinco mil pessoas, em média.

No ano passado, a festa do samba paulistano reuniu cerca de 120 mil pessoas, sendo que 15 mil eram visitantes; o que deve se repetir em 2015, espera  a SPTuris. 

"Gente linda"

A capital paulista se tornou destino entre os mais procurados do país, conquistando adeptos micareteiros do nordeste e da folia em meio as belezas naturais do Rio de Janeiro. "Agora é legal ficar aqui no carnaval por causa dos blocos  de rua, que tem muita gente linda", opina a gerente de showroom Camila Batista, de 30 anos. Ao lado das amigas de trabalho Paulinha Petry e Fernanda Terrasan, ela deve opção de 2014. "É um pouco do Rio de Janeiro com a sofisticação de São Paulo", diz Camila, que já trocou a Cidade Maravilhosa no roteiro do carnaval. Acompanhando a nova onda, os bares que ficam ao longo do percurso dos blocos abrem as portas oferecendo shows exclusivos para atrair o público. Nas calçadas, o comércio ambulante também se adaptou e exibe placas informando que é possível pagar com cartões de débito e crédito.

Ambulantes de adaptam à preferência do público aceitando cartões
Arquivo pessoal
Ambulantes de adaptam à preferência do público aceitando cartões

Pré-carnava l

E não é só na semana do carnaval - que este ano será entre 13 e 18 de fevereiro - , que as ruas se agitam. Os paulistanos já podem se fantasiar e botar o pé para fora de casa antes mesmo do feriado. "Vou viajar no carnaval, mas já entrei no clima da festa antes disso, atrás do bloco da Orquestra Voadora no centro de São Paulo", conta a professora Paula Fontanelli, antes de embarcar para o Rio de Janeiro, cidade natal do namorado, onde também pretende se divertir nas ruas. "As duas cidades já têm a mesma qualidade de bloquinhos. Isso é bom para quem fica por causa do trabalho, já que nem todos folgam no feriado", observa Paula.

Confira aqui  para ver a lista dos blocos mais procurados, separe o confete e a serpentina e divirta-se.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba notícias dos famosos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.