Com greve dos garis, organização atrasou início do bloco para varrer o local; personagens de cinema invadiram a folia


Se no carnaval todo mundo vira um pouco ator, no Me Beija Que Sou Cineasta é quase obrigatório incorporar um personagem para curtir a folia na Quarta-feira de Cinzas. O bloco, que foi criado em uma mesa de bar, desfila desde 2006 no Baixo Gávea, na zona sul do Rio, e arrasta cada vez mais pessoas que ainda estão com disposição para cantar e dançar. Segundo a RioTur, esse ano 6 mil estavam presentes.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias nos famosos

Sophie Charlotte curte bloco ‘Me Beija Que Sou Cineasta’
AgNews
Sophie Charlotte curte bloco ‘Me Beija Que Sou Cineasta’

"Tem muita gente que trabalhou o carnaval todo e só consegue brincar hoje. Para esses e para os outros que ainda têm fôlego, estamos aqui", disse ao iG Natara Ney , uma das organizadoras do bloco. Esse ano, o "muso" do grupo foi o ator Ney Latorraca . Já a homenagem especial vai para as Divinas Divas, geração de travestis do Rio como Rogéria e Jane Di Castro .

"Eu estou na edição do projeto das 'Divinas Divas' e a Leandra (Leal) dirige e produz", disse Natara. "O que a gente pede para nosso folião é para soltar suas feras e para ter respeito com a opção de cada um. Essas pessoas são atrizes que estão trabalhando há anos e anos, são artistas do Brasil e merecem respeito por isso", completou.

A diversidade estava marcada também em pulseirinhas que a organização estava vendendo. Uma era R$ 2, e três R$ 5. "A azul é para quem beija só meninos. A vermelha para quem beija só meninas. A verde é para quem beija os dois, e a preta é para quem beija qualquer coisa que respire", explicou a organizadora. O casal João Augusto , de 18 anos, e Felipe Araujo , de 32 anos, aprovou o clima da festa. "É a primeira vez que a gente vem e é maravilhoso. É bem melhor pular carnaval com esse clima", disse João.

O Me Beija, como é carinhosamente chamado por seus adeptos, é um bloco parado na Praça Santos Dumont com início às 10h. Infelizmente, o som demorou para começar por conta da sujeira no local. O lixo acumulado dos outros dias de carnaval foi retirado em parte pelos próprios organizadores e pela banda do bloco. "Nós estamos distribuindo sacos de lixo. No final do bloco, vamos varrer de novo o Baixo", avisou Natara no megafone.

No repertório, uma salada musical. De marchinhas tradicionais, frevos, música pop até "Show das Poderosas", de Anitta (veja no vídeo abaixo). Além, é claro, do hino do bloco, composto por Otto, outro fundador: "A retomada não basta / Me beija que sou cineasta / Na quarta-feira de cinzas / Não é em Olinda / É no Baixo Gávea", diz a letra.

Toma conta do público fantasias inspiradas em personagens clássicos do cinema ou em figuras ligadas ao mundo das artes, em geral. Até "Van Gogh" pulou carnaval no Me Beija este ano, ao lado de Minions, do filme "Meu Malvado Favorito", e avatares. Vale tudo no Me Beija.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.