O samba enredo “Pernambucópolis” faz tributo a Fernando Pinto, cujo trabalho “Ziriguidum 2001” deu à escola o título de 1985

A Mocidade Independente de Padre Miguel abriu a segunda noite de desfiles de escolas de samba do Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (3). O carnavalesco Fernando Pinto e seu estado de origem, Pernambuco, foram os grandes homenageados pelo samba-enredo “Pernambucópolis”. A escola da zona oeste entrou na Marquês de Sapucaí por volta das 21h10.

O carnavalesco Paulo Menezes foi o responsável por mostrar a trajetória do profissional cujo trabalho, o desfile “Ziriguidum 2001”, rendeu à agremiação o título do carnaval do Rio em 1985. Bruno Ribas e Dudu Nobre puxaram o samba, enquanto a bateria “Não Existe Mais Quente” ditou o ritmo do desfile ao som da zabumba, instrumento típico do baião.

O segundo carro do abre-alas, que é grande, teve dificuldade para fazer a curva e entrar na avenida e causou um pouco de tensão entre os integrantes.  

ACOMPANHE A COBERTURA ESPECIAL DO CARNAVAL 2014

Em sua estreia na passarela do samba, a atriz Mariana Rios assumiu o posto de rainha de bateria à frente de 280 integrantes. A artista foi coroada às pressas em fevereiro.

A atriz Fabiana Karla, que é pernambucana, desfilou vestida de noiva da festa de São João de Caruaru ao lado do marido. O desfile serviu para ele s renovarem os votos. 

A escola desfilou elementos típicos do estado como maracatu, os bonecos gigantes, o boi-bumbá, os cangaceiros, e encenação da Paixão de Cristo em Nova Jerusalém e frevo nas 39 alas e sete alegorias. 

Numa referência à nave da Xuxa, do programa "Xou da Xuxa", a comissão de frente levou à avenida um enorme disco voador com integrantes de maria-chiquinhas loiras. Uma espectadora foi escolhida da arquibancada para entrar na nave, assim como fazia a Rainha dos Baixinhos.   

Para os destaques do carro abre-alas, a escola inovou e fez uma seleção de mulheres sem prótese de silicone nos seios. Foi uma homenagem à estreia de Monique Evans na avenida, em 1984. A apresentadora, que foi a primeira a ocupar o posto de madrinha de bateria de uma escola de samba, voltou a desfilar pela Mocidade nesta noite. "Me deu tontura, a visão ficou preta de tanta emoção. Eu não ia desfilar, mas fui ao barracão e voltou a emoção do passado. Não sei se é um retorno. Estou feliz, mas é preciso muito preparo", disse Monique na dispersão.

Ao final do desfile, dois bonecos giagantes deram um beijo gay na avenida. 

(Colaborou Fernanda Rodrigues, especial para o iG)


Veja o samba-enredo da Mocidade Independente de Padre Miguel:

Eita saudade danada
Vim das estrelas com meu ziriguidum
“Parece que estou sonhando”
Meus olhos reencontrando
Minha gente, meu lugar
É vitalino ao som do baião
Tem batucada no meu São João
“Vixi Maria”, me dê proteção
Rodei ciranda com os pés na areia
Toquei viola sob a lua cheia

Chegue, venha cá forrozear
Zabumbei meu coração
Pula o fole, safoneiro
“Arretado” é meu sertão
Ah, meu Pernambuco

Sou mameluco, do norte sou leão
Um peregrino, personagem de cordel
Levo comigo meu “padim” Padre Miguel
Eu danço frevo até o dia clarear
No colorido do folclore vem brincar
Abre a sombrinha que o “Galo” madrugou
Também tem festa em Olinda, meu amor!
Vejam quanta alegria levar vou
Viver um sonho no espaço sideral
Da pioreira, ergo a bandeira

“Pernambucópolis”, meu carnaval!
Louco de paixão, sempre vou te amar
Luz da emoção no meu cantar
Independente na identidade
Com muito orgulho, eu sou Mocidade

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.