Carlinho de Jesus volta a coreografar a comissão de frente após anos afastado, e escola aposta em nova rainha

Mangueira entrou na Sapucaí, à 1h15, com muito samba no pé e vontade de ganhar. Com o tema “A festança brasileira cai no samba da Mangueira”, a escola homenageia o povo brasileiro, que segundo seu samba, “que dá duro o ano inteiro pra poder comemorar”.

ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA DO CARNAVAL 2014 DO iG

Uma das surpresas da escola foi sua reorganização. Mangueira trouxe grandes nomes de seu passado para o carnaval de 2014. Carlinhos de Jesus , por exemplo, voltou a coreografar a comissão de frente da escola. “Eu gosto muito da Mangueira. Tenho uma identificação grande com a escola e estou com a comissão de frente, com 15 bailarinos.”

Segundo ele, a coreografia era relativamente simples “mas com muita criatividade”. Em meio a polêmicas dentro da escola, que atualmente passa por uma crise financeira, ele afirma: “a gente tem que tirar da cartola o que faltou dentro da carteira”, disse ao iG .

O posto de rainha de bateria, que foi ocupado por Gracyanne Barbosa em 2013, teve uma integrante da comunidade, a jovem Evelyn Bastos . Como destaque de chão, Fernanda Oliveira desfilou grávida de quase 9 meses. "Como preparo só trouxe meu amor pela escola".

A comissão de frente "O veio e o que virou...", composta por 15 integrantes vestidos de índios e portugueses, contou a história da formação da cultura brasileira. Uma pequena alegoria em forma de oca se transformou em uma sombrinha, que abrigava todas as festas brasileiras, como bumba meu boi, festa junina e parada gay, por exemplo.  

Exaltando o verde e rosa, as cores oficiais da agremiação, o abre-alas contou com uma tirolesa. O primeiro setor da Mangueira explorou as festas da fé, que começavam nas igrejas e depois ganhavam as ruas. A ala das baianas impressionou pela riqueza das fantasias, que simbolizavam as celebrações ao mar, como à Iemanjá, que ganhou uma próprio carro alegórico.

A bateria verde e rosa
AgNews
A bateria verde e rosa

A experiente bateria foi um dos pontos da apresentação. Durante uma longa paradinha e alternações dos ritmos, a rainha Evelyn chegou a ser elevada por uma espécie de grua no meio dos integrantes. O ato animou o público da Sapucaí, que respondeu com gritos e aplausos.

Na saída para a dispersão, o carro abre-alas empacou e precisou ser empurrado pelos integrantes da escola. O problema gerou uma congestionamento por cinco minutos no local. O penúltimo carro também gerou momentos de tensão para a escola. Na passagem pela última torre, ele enroscou e foi danificado. Integrantes choraram e para Luizito, um dos puxadores, a Mangueira pode ser prejudicada. "Um carnaval é feito de detalhes".

(iG Rio de Janeiro, com Carlyle Jr. e Fernanda Rodrigues)

Veja o samba-enredo da Estação Primeira de Mangueira:

Vem ouvir a voz do povo a cantar
ao longe todo mundo me conhece
o meu samba é uma prece
desço o morro pra mostrar
a festa Mangueira, começou
conta a história que Cabral
chegou de Portugal e o índio então dançou
de norte a sul a alegria se espalhava
Vila Rica se enfeitava, pro congado coroar
ôôô… lá em são Salvador
vou lavar a escadaria na fé do nosso senhor
faço um pedido a rainha Iemanjá
ilumine a passarela pra minha escola passar

pegue seu par, dance quadrilha
simbora pro meu sertão
vem pular fogueira viva são João!
com sanfona e zabumba
tem forró a noite inteira
no arraiá da estação primeira

sou brasileiro, vou festejar
meu palco é a rua e a luz o luar
no coração da floresta magia que encanta
“garanto” que vai “caprichar”
chegando a terra da garoa um arco-íris despontou
orgulho, respeito, igualdade
tremula a bandeira da diversidade
um novo tempo nascerá, explode em cores pelo ar
é carnaval estou aqui de novo lá vem meu povo a desfilar
na “super-campeã” da maior festa da cultura popular

oba, oba, eu quero ver quem vai
cair na folia sambar com a Mangueira
é bom se segurar, levanta poeira
é verde e rosa a festança brasileira


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.