Escola mostrou o sofrimento e a felicidade dos encontros amorosos com base em histórias brasileiras e até ficcionais

A quarta escola a entrar na avenida na madrugada de domingo (2), às 2h10, foi a Nenê de Vila Matilde, que mostrou o enredo "Paixões proibidas e outros amores", de autoria de Moisés Santiago, Gabriel Cacique, Luciano Rosa, Marcelo Careca e Nilson Feijão. A interpretação foi feita por Agnaldo Amaral.

No tema, representado nas cores azul e branco oficiais da escola, falou-se sobre sofrimento, a felicidade e os desencontros provocados pelas paixões proibidas ao longo da história. Beldades estiveram na avenida para ajudar a Nenê a contar suas histórias de amor, como a rainha de bateria Deborah Caetano e a musa dos compositores Dani Sperle , que sambou na avenida com um tapa-sexo de três centímetros. "Tem que ter muita coragem para usar", disse ela ao iG na concentração.

ACOMPANHE A COBERTURA ESPECIAL DO CARNAVAL 2014

VEJA ENSAIO SENSUAL EXCLUSIVO DE DANI SPERLE PARA O IG

A agremiação retratou histórias clássicas como a paixão entre Marco Antônio e Cleópatra e outras tiradas da literatura, como o trágico amor de Romeu e Julieta, além de referências mitológicas como o mito de Orfeu e a Guerra de Tróia. Paixões brasileiras também foram contempladas pela Nenê, que homenageou os casais Lampião e Maria Bonita e Oswald de Andrade e Pagu.

Rainha de bateria Déborah Caetano durante desfile da Nenê
Claudio Augusto
Rainha de bateria Déborah Caetano durante desfile da Nenê

A comissão de frente trouxe integrantes da escola representando os diferentes amores proibidos do mundo do teatro, cinema e cotidiano. Colorida na avenida, a escola explorou outras cores além do azul e branco. O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira retratou Sansão e Dalila, um dos primeiros amores proibidos. 

VEJA A HOMENAGEM A DORIVAL CAYMMI NO DESFILE DA ÁGUIA DE OURO

O terceiro carro da escola trouxe o amor escondido do imperador do Brasil, D. Pedro I, e da marquesa de Santos, sua amante. A famosa águia, símbolo da tradicional escola, apareceu no último carro alegórico, que levava a velha guarda da Nenê. A escola quase estourou o limite do tempo de desfile, mas os integrantes conseguiram acelerar as últimas alas e cumprir o horário.  

Veja o samba-enredo da Nenê de Vila Matilde:

Tem confete e serpentina no meu Carnaval
Pierrot e Colombina num sonho real
No manto Azul e Branco, um final feliz
É tudo o que eu sempre quis
Tem confete e serpentina no meu Carnaval
Pierrot e Colombina num sonho real
No manto Azul e Branco, um final feliz
É tudo o que eu sempre quis

Eu vou nessa viagem de amor
No universo do prazer
Com a minha Águia deslumbrante na Avenida
Eu sou Nenê
Histórias imortais do real a fantasia
A paixão que emudeceu a lira de Orfeu
Tantos contos da mitologia
Amores que fogem a razão, sem discriminação
A tentação de enlouquecer
Romance, Encanto, Magia
A sedução vence o poder

Vem meu amor, vou te beijar
Nosso desejo está escrito no olhar
O proibido acende a chama
Explode o peito de quem ama (Nenê, Nenê)
Vem meu amor, vou te beijar
Nosso desejo está escrito no olhar
O proibido acende a chama
Explode o peito de quem ama

O tempo jamais apagou
Lembranças, mil casos de amor
Passagens da linda Marquesa e do Imperador
Na arte paixões se revelam
Imagens, Canções, Personagens na tela
Lendas e Folclore Popular
Um causo apimentado vou contar
Vila da minha vida, Orgulho da Comunidade
Meu coração apaixonado pra valer
Bate forte por você

Tem confete e serpentina no meu Carnaval
Pierrot e Colombina num sonho real
No manto Azul e Branco, um final feliz
É tudo o que eu sempre quis
Tem confete e serpentina no meu Carnaval
Pierrot e Colombina num sonho real
No manto Azul e Branco, um final feliz
É tudo o que eu sempre quis

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.