Com Christiane Torloni à frente da bateria e atrizes como destaques, escola exalta cidade onde a cantora passou os últimos anos de vida

A Grande Rio foi a segunda escola a entrar na apoteose e fez uma homenagem à dona dos olhos verdes mais marcantes da música brasileira, a cantora Maysa . Com o enredo "Verdes olhos sobre o mar, no caminho: Maricá", a agremiação exaltou a cidade fluminense na qual a cantora passou os últimos anos de vida, numa casa na Praia de Cordeirinho. Maysa chegou a confidenciar: "Só fui feliz em Maricá."

Conhecida por levar celebridade à Sapucaí, a escola arrebanhou várias delas no desfile deste domingo (2). A cantora Tânia Mara , casada com o diretor Jayme Monjardim, filho de Maysa, representou a sogra no desfile. "É muita emoção. É uma loucura, a família inteira movida pela emoção. Ela deve estar feliz lá. É muita responsabilidade para não decepcionar os fãs de Maysa", disse Tânia.  

VEJA O LADO DIVERTIDO DA FAVELA NO DESFILE DA SÃO CLEMENTE

 ACOMPANHE A COBERTURA ESPECIAL DO CARNAVAL 2014

Susana Vieira desfila pela Grande Rio
Photo Rio News
Susana Vieira desfila pela Grande Rio

Christane Torloni saiu como rainha de bateria da escola e Susana Vieira , Paloma Bernardi , Daniela Albuquerque, Roberta Rodrigues e Bárbara Evans foram outros destaques no desfile. "Tem que ter o coração do Brasil para aguentar ser rainha de bateria", disse Christiane. 

Monique Alfradique , que representou o sol, desfilou coberta por uma malha transparente. "É mais confortável", falou a atriz. 

Com o enredo "Verdes olhos sobre o mar, no caminho: Maricá" representado em 31 alas e seis alegorias, a agremiação exaltou a cidade na qual a cantora passou os últimos anos de vida, numa casa na Praia de Cordeirinho. Maysa chefou a confidenciar:  "Só fui feliz em Maricá".

Madrinha da escola e musa principal da Grande Rio, Susana Vieira representou a paixão na comissão de frente. Um canhão rodeado de piratas lançava um integrante a uma rede de proteção.

Os instrumentos musicais tomaram conta do carro de abre-alas, que levou várias integrantes com os seios à mostra. A atriz Juliana Paiva  acenava do topo. O carro abre-laas jorrou água pelo asfalto e o deixou escorregadio. 

Já a atriz Paloma Bernardi estreou no chão na ala dos índios Tamoios. Bárbara Evans e Antonia Fontenelle vieram em seguida. 

As baianas rodopiaram vestidas de Nossa Senhora Aparecida e impressionaram pela beleza da fantasia. Ainda na ala religiosidade, o ator Raul Gazolla desfilou como jesuíta. 

A ala dos insentos, mais lúdica e colorida, chamou a atenção. Nela veio a rainha Christiane Torloni, com fantasia que representa o brilho do vaga-lume. 

Estreante no carnaval, a apresentadora Daniela Albuquerque saiu à frente da ala do lobisomens. Em seguida o casal Kleber Toledo e Marina Ruy Barbosa no carro que representava uma noite na fazenda.  Gabriel Braga Nunes desfilou entre os integrantes vestidos de turistas. 

Ao final do desfile, Susana Vieira, animada, queria mais: "Se eu pudesse, desfilava de novo amanhã."  Na dispersão, encontram-se o veretano Raul Gazolla, que contava ser seu  24º ano na avenida, e a estreante Bárbara Evans. "Foi super emocionante", disse a filha de Monique Evans . A atriz Roberta Rodrigues defende a invasão de famosos nos desfiles. "Sou do morro, amo samba. Acho que as escolas têm que trazer mais essa união de meninas da comunidade com celebridades. Eu sou as duas coisas."

(Colaboração: Fernanda Rodrigues, especial para o iG)

Veja o samba-enredo da Grande Rio:

"Verdes olhos sobre o mar, no caminho: Maricá"

Autores: Deré, Robson Moratelli, Rafael Ribeiro, Hugo e Toni Vietnã

O mar quando quebra na areia
Desliza na beira da praia
Ao som do piano, poesia no papel
Maysa compondo, estrela no céu
Vem ver que foi o índio quem admirou
A imensidão da beleza local
Primeiro habitante, inocente brincou
Nas ondas brancas do seu litoral
Joga a rede pescador, quero ver multiplicar
Joga a rede pescador, o milagre vem de lá
Do amparo à devoção, minha fé se revigora
Na proteção de Nossa Senhora
O meu lugar, seu nome da terra brotou… Maricá
Do naturalista surge um novo olhar
A claridade, a negra visão
A fauna e flora… A evolução
Nos trilhos do progresso um novo ideal
À riqueza do meu chão… Uma doce canção
O sol que bronzeia a morena
Revela em seus olhos o brilho do mar
Deixei o vento me levar
No meu barquinho pelo mundo a navegar
Vou daqui, vou pra lá, vou sambando com você
Grande Rio vai passar… O couro vai comer!
Eu sou feliz em Maricá, sou emoção
Canta meu povo, bate forte coração!

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.