Bateria deu show à parte com coreografias e harmonia redondas; meninos do Fogo e Paixão fizeram participação especial

O repertório do Bangalafumenga é extenso e consegue agradar qualquer tipo de gente. Por isso, quem pisou no Aterro do Flamengo na manhã deste domingo (2) saiu feliz. O folião ouviu marchinhas tradicionais, maracatu, frevo e até música brega. O bloco, que pela primeira vez andou um trecho do espaço ao invés de fazer o desfile parado, levantou os ânimos de de 90 mil foliões, segundo a assessoria de comunicação da RioTur, e chegou com fôlego total.

ACOMPANHE A COBERTURA ESPECIAL DO CARNAVAL 2014

A bateria do Banga, como o bloco é carinhosamente conhecido, deu mais uma vez um show à parte. Cerca de 150 ritmistas brincaram com coreografias e exibiram um batuque ensaiado, com harmonia redonda (e fantasias caprichadas). Do alto do trio elétrico, Rodrigo Maranhão, um dos fundadores, parecia uma pipoca de alegria ao puxar o coro do público com músicas como “Lourinha Bombril”, dos Paralamas do Sucesso (veja no vídeo abaixo), “Fio Maravilha”, de Jorge Ben Jor, “Isso Aqui Tá Bom Demais!”, de Dominguinhos, entre outras.

O frevo também teve lugar, assim como o maracatu. Um dos pontos altos foi quando os meninos do Fogo e Paixão, bloco de músicas de estilo brega, subiram no trio. “Sandra Rosa Madalena”, de Sidney Magal, “Fogo e Paixão”, do Wando, e “Evidências”, de Chitãozinho & Xororó, foram cantadas com vontade pela galera.

“Esse ano a gente levou o bloco para São Paulo e lá também foi um sucesso. É sempre essa alegria que você está vendo, e sempre sem ocorrência nenhuma. O povo vem mesmo para se divertir”, disse João Mario Linhares , empresário do Banga. Como o Aterro é amplo, quem não quiser se apertar no meio da muvuca, é só escapar pelo gramadão nas laterais e curtir sem empurra-empurra.

A reportagem do iG flagrou famílias com crianças pequenas pulando carnaval na maior tranquilidade. Halerrandro Araújo , de 40 anos, levou o filho João Vitor , de sete anos, fantasiado de Minion, do filme “Meu Malvado Favorito”. “Está tudo muito tranquilo. Eu não vi nada de estranho, nenhum corre-corre, nada. A gente está se divertindo”, falou. Flavia Viana , de 32 anos, também levou sua Mulher Maravilha Manuela , de dois anos. “Ela adora carnaval e está muito feliz”, disse.

Se o lance é pegação, o jeito é caprichar na fantasia e se jogar. As baianas Camila Brasileira , de 27 anos, Ticiana Rangel , de 29 anos, e Isadora Paiva , de 26 anos, fugiram da folia de Salvador pela primeira vez para conhecer o Rio. Vestidas de garrafas de uísque, as amigas aprovaram a festa. “Aqui é mais tranquilo de violência, sabe? E como lá só são dois circuitos, a cidade inteira se concentra ali. Aqui, não. Tem bloco em vários lugares”, falou Isadora. “Sobre a pegação, está fraco o negócio. Esperamos que o uísque ajude”, completou rindo.

Assista aos vídeos do Bangalafumenga:






    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.