Para falar sobre a biografia do santo guerreiro, escola usou referências do catolicismo e da umbanda neste domingo (2)

Para fechar o carnaval paulistano, a escola Acadêmicos do Tatuapé interpretou o enredo "Poder, fé e devoção: São Jorge Guerreiro", que falou sobre a devoção pelo santo e mostrou o sincretismo religioso entre o catolicismo e a umbanda.

Conhecido como o "tatu da zona leste", os Acadêmicos do Tatuapé tiveram as belas Gil Jung como rainha de bateria, Cris Aguiar como princesa e Thainá Souza como musa. Ao iG, Gil contou que sua fantasia foi banhada a ouro, ganhou mais de 14 mil cristais e custou R$ 80 mil. "Mas vale a pena só por esse carinho de todos", disse na concentração.

ACOMPANHE A COBERTURA ESPECIAL DO CARNAVAL 2014

Com suas alegorias e fantasias inspiradas na devoções e história do santo que, montado em um cavalo, derrotou um dragão, a escola encenou passagens como sua histórica chefia da cavalaria do Império Romano na Capadócia, Turquia. O desfile foi aberto por Leci Brandão , que entrou na frente da escola portando uma espada.

Escola da zona leste trouxe a história do santo guerreiro e seu cavalo na avenida do samba
Claudio Augusto
Escola da zona leste trouxe a história do santo guerreiro e seu cavalo na avenida do samba

O imenso carro abre-alas contou três cenas marcantes na biografia de São Jorge, de sua passagem pelo exército até sua morte pelo imperador. Dentro do recuo da bateria, os ritmistas realizaram coreografias e inverteram posições. Inesperada, a manobra foi uma agradável surpresa durante a passagem da agremiação. 

VEJA O DESFILE DA PÉROLA NEGRA, QUE CANTOU SOBRE FELICIDADE

Em formato de procissão, uma imagem do santo foi carregada pelo Anhembi por integrantes da Tatuapé. Um dos carros mais bonitos da escola reproduzia a luta de São Jorge com o dragão. A alegoria que fechou o carnaval paulistano selava o futuro do guerreiro, que virou santo e guardião da Lua. 

Veja o samba-enredo dos Acadêmicos do Tatuapé:

Surgia um menino
valente guerreiro com seu ideal
nasceu pra lutar contra o mal
é Jorge lá da Capadócia
com seu cavalo e sua lança
espalhou a fé e a esperança
em sua lenda, salvou nossa gente
venceu o dragão...

Cruzou continentes
na caravela a sua imagem
chegou de Portugal
fiel padroeiro
na terra do carnaval

Ogum iê... iê meu pai
é proteção, é muito axé
filho teu não cai

É arte em cena
canções, poemas
carrego na pele tua tatuagem
no meu coração força e coragem
tu és cavaleiro de tantas batalhas
São Jorge guerreiro você nunca falha
e lá vou eu em devoção
no meio dessa procissão

Eu amanheço nos braços da fé
vim do clarão da lua, sou Tatuapé
canto forte em oração
meus inimigos não me alcançarão

Leia mais: 

Fenômeno, calote, microfantasias e fé são destaques da 2ª noite no Anhembi

Rainha de Acadêmicos do Tatuapé exibe fantasia banhada a ouro de R$ 80 mil


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.