Cerca de três mil pessoas pularam carnaval em Santa Teresa ao som da bateria Tsunami nesta sexta-feira (28)


O bloco Carmelitas, um dos mais tradicionais do charmoso bairro de Santa Teresa, no Rio de Janeiro, abriu alas no meio da tarde desta sexta-feira (28) para o início das comemorações oficiais do carnaval 2014. Fundado há 24 anos, o grupo, que arrastou cerca de três mil foliões, fez um novo trajeto pela primeira vez: o percurso começou na rua Almirante Alexandrino e seguiu pelo meio da floresta da Tijuca.

ACOMPANHE A COBERTURA DO CARNAVAL 2014 DO iG

Bloco Carmelitas animam as rua de Santa Teresa, no Rio de Janeiro
iG Rio
Bloco Carmelitas animam as rua de Santa Teresa, no Rio de Janeiro


Alvanísio Damasceno , de 57 anos, presidente do bloco, sorria de orelha a orelha com o sucesso do desfile deste ano, que teve como enredo “Carmelitas e os Orixás”. “É o melhor bloco do Rio de Janeiro, porque sai em um bairro maravilhoso, em um local cheio de poetas e sonhadores. É um dos únicos que sai na montanha, e não perto do mar”, disse. “E é o bloco com mais maluco da cidade, tanto na bateria quanto na diretoria”, completou, soltando uma gargalhada.

De cima do trio, Elisia Gomes , de 25 anos, pulou o primeiro carnaval vestindo a camisa de honra das Carmelitas ao lado da mãe, Nayde Gomes, de 56 anos, uma das organizadoras do desfile. “Eu venho na rua todos os anos. Todo mundo ama o bloco. E enche em qualquer horário”, disse, sobre a saída ser 15h de sexta. Nayde bradava o hino deste ano com peito inflado: “Eu saio no Carmelitas desde o começo, há 24 anos! Essa festa é maravilhosa”, falou.

Da rua, a festa não foi tão maravilhosa assim para alguns foliões. O caminho estreito com mata fechada deu margem para furtos acontecerem aos montes. A reportagem do iG teve o celular roubado na “mão leve”, de dentro da bolsa, e o fotógrafo Fernando Souza, do jornal O DIA, parceiro do portal, viu uma lente de aproximadamente R$ 6 mil sumir no meio da multidão, nas mãos de outro assaltante.

Em situações semelhantes, foliões flagraram uma ação e tentaram iniciar brevemente uma confusão para conter o assaltante. O policiamento na região estava precário. Apenas alguns Guardas Municipais estavam posicionados na dispersão do grupo. O ocorrido serve de alerta para quem for pular carnaval nos blocos mais tradicionais do Rio nos próximos dias. A multidão torna o ato do furto quase imperceptível.

Voltando à alegria do carnaval, para quem perdeu o Carmelitas nesta sexta, a boa notícia é que o bloco também sai na terça-feira. É porque reza a lenda que uma freira do convento do bairro burlou as regras, pulou o muro para seguir um bloco na sexta e só voltou quando o carnaval chegou ao fim.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.