A Gaviões da Fiel, da torcida corintiana, louva Ronaldo Fenômeno e a inauguração do Itaquerão para a Copa de 2014. A Leandro de Itaquera também fala da Copa com o enredo "Ginga Brasil, futebol é Raça", e do estádio que leva a abertura do mundial para o seu quintal

Na disputa pelo título de campeã do carnaval 2014, as 14 escolas do Grupo Especial de São Paulo falam de futebol, de música, de paixão, de cidades e de sustentabilidade. Em ano de Copa do Mundo, o futebol é uma dobradinha entre a Leandro de Itaquera, que lembra as conquistas brasileiras no mundial e louva a estreia da Copa 2014 no estádio do Itaquerão, e a Gaviões da Fiel, que resolveu homenagear Ronaldo Fenômeno . A preocupação com o planeta se reflete no enredo da Império de Casa Verde, que trata de sustentabilidade. A Águia de Ouro decidiu celebrar o centenário do mestre baiano Dorival Caymmi .

LEIA MAIS SOBRE CARNAVAL NO ESPECIAL DO iG

Algumas escolas optaram por falar de cidades, como Vai-Vai e Tom Maior, que virão de Paulínia e Foz do Iguaçu, outras de temas lúdicos e infantis, caso da X9, da Pérola Negra e da Acadêmicos do Tucuruvi. Já a Nenê optou por um tema bem quente, a paixão. Outras fizeram homenagem ao passado, casos de Rosas de Ouro e Dragões da Real. E por fim houve aquelas que tentam na fé conquistar o carnaval, casos de Mocidade Alegre e Acadêmicos do Tatuapé.

Leia também: "Escolher Boni como tema do enredo foi oportunismo da escola"

O historiador Bruno Baronetti , mestre em História e pesquisador das escolas de samba de São Paulo, avaliou a pedido do iG a escolha dos enredos das escolas, que desfilam no Sambódromo do Anhembi na sexta-feira, 28 de fevereiro, a partir das 23 horas, e no sábado, 29, a partir das 22h30. 

SEXTA-FEIRA, 28 DE FEVEREIRO

Desfile 1.: Leandro de Itaquera

Enredo: "Ginga Brasil, Futebol é Raça: em 2014 a Copa do Mundo começa aqui!"

A escola de Itaquera abre o carnaval 2014 na sua volta ao Grupo Especial de São Paulo com um enredo que comemora uma conquista certa na Copa do Mundo 2014: a estreia do mundial no Brasil será no estádio do Itaquerão, com inauguração marcada para abril. O carnavalesco Marco Aurélio Ruffin vai levar para a avenida, além das conquistas do Brasil na Copa do Mundo, a importância da Copa do Mundo de 2014 ser realizada no Brasil. Destaque certo para a abertura do mundial, que será em Itaquera.

Ellen Roche, rainha de bateria da Rosas de Ouro, no desfile de 2013
AgNews
Ellen Roche, rainha de bateria da Rosas de Ouro, no desfile de 2013

Desfile 2.: Rosas de Ouro

Enredo: “Inesquecível”

A escola da Brasilândia apresenta o enredo do carnavalesco Jorge Freitas e traz para a avenida o ciclo da vida humana. O desfile será dividido em quatro partes: Tempo da inocência, que mostra a infância e suas descobertas, aprendizagens e medos; Juventude, que retrata a busca do jovem por liberdade, uma identidade própria e também o primeiro amor; Maturidade, como um tempo de conquistas e responsabilidades, como trabalho, casamento e a construção da família. A escola encerra o desfile com uma homenagem à sua Velha Guarda, com a partipação de seus integrantes da chamada melhor idade, tentando retratar as lembranças e a experiência dos mais velhos.

A Rosas de Ouro fala do ciclo da vida, com desfile dividido em quatro: infância, juventude, maturidade e velha guarda


Desfile 3.: X-9 Paulistana

Enredo: "X-9 Paulistana apresenta: Insano"

A escola da Zona Norte traz muita loucura para a avenida, justificando sua tradição de apresentar enredos lúdicos e criativos. Com o enredo 'Insano', do carnavalesco Flávio Campelo, a ideia da X9 é apresentar a loucura como algo positivo, como o artista no momento de sua criação. Loucura é bom, e a diferença entre a linha do mundo real e os delírios criados pela mente nada mais é do que uma fantasia secreta escondida dentro de cada um. Um tema meio viajante, que pode ir por inúmeros caminhos. Rico, porém arriscado. 


A X9 apresenta a loucura como algo positivo, como o artista no momento da criação. Um tema meio viajante - rico, porém arriscado

Desfile 4.: Dragões da Real

Enredo: "Um Museu das Grandes Novidades"

A escola da torcida são-paulina busca surpreender os jurados com o enredo de Rosa Magalhães, carnavalesca campeã do carnaval do Rio de Janeiro. A Dragões apresenta a velocidade das transformações tecnológicas através do olhar dos anos 1980, década de filmes como Indiana Jones e Blade Runner, e aquela época pré-internet em que os jovens escreviam seus textos na máquina de escrever e em sua vitrola tocava Cazuza e Kid Abelha. O título do samba, aliás, é um trecho de uma música do Cazuza, "O Tempo não Para", em que ele diz que vê o "o futuro repetir o passado, um museu de grandes novidades".

Desfile 5.: Acadêmicos do Tucuruvi

Enredo: "Uma Fantástica Viagem pela Imaginação Infantil"

A escola do Tucuruvi busca o tão sonhado título inédito apostando na viagem fantástica pela imaginação infantil do carnavalesco Wagner Santos. Este é um tema muito recorrente no universo das escolas de samba, com a Tucuruvi apresentando um desfile bem colorido e leve para representar as brincadeiras e o universo infantil. Como diz a o refrão de seu samba-enredo: “Pega-pega, esconde-esconde, vamos todos cirandar, pro bicho-papão não estou nem aí”.

Carro abre-alas da Vai Vai, que representava o Jardim do Éden, no desfile de 2012
AE
Carro abre-alas da Vai Vai, que representava o Jardim do Éden, no desfile de 2012

Desfile 6.: Vai-Vai
Enredo: "Nas chamas da Vai-Vai, 50 anos de Paulínia"

A escola do Bixiga vem forte para brigar pelo título do carnaval, com o enredo do carnavalesco Chico Spinoza que fala da cidade no interior de São Paulo que virou pólo cultural depois de muito investimento, ameaçou perder o título e agora o retomou. A escola recebeu grande patrocínio para contar na avenida a história e a importância da rica cidade de Paulínia, destacando a refinaria de petróleo, principal fonte de renda da cidade, e também suas atividades culturais, como o Festival de Cinema.

Desfile 7.: Tom Maior

Enredo: "Foz do Iguaçu, destino do mundo! A sinfonia das águas em Tom Maior"

A escola da Zona Oeste encerra o primeiro dia de desfiles apresentando na avenida um enredo turístico sobre a cidade das cataratas, Foz do Iguaçu. Com a sintonia das águas em Tom Maior, do carnavalesco Mauro Quintaes, a escola irá retratar um dos mais belos destinos turísticos do Brasil e a principal fonte energética do país, a Usina Hidrelétrica de Itaipu. A escola abandonou os enredos políticos recorrentes nos últimos anos, e optou por um enredo patrocinado para ter o dinheiro necessário para brigar pelo título.

SÁBADO, 1 DE MARÇO

Desfile 1.: Pérola Negra
Enredo: "Caminhos segui, lugar encontrei... Pérola Negra - a suprema felicidade!"

A Pérola Negra retorna ao Grupo Especial e abre o desfile de sábado com o enredo Caminhos segui, lugar encontrei..., do carnavalesco André Machado. A Pérola apresenta a busca humana pela felicidade, o que é ser feliz para diferentes povos do mundo, diversas religiões e filosofias como o Feng Shui e a alquimia, em sua eterna busca pela pedra filosofal. A escola encerra seu desfile mostrando que a felicidade maior do brasileiro é o samba e a da comunidade da Vila Madalena é vivenciar, há 40 anos, os desfiles da Pérola Negra.

A Pérola apresenta a busca pela felicidade, o que é ser feliz para diferentes povos do mundo, religiões e filosofias e conclui: alegria de brasileiro é o samba


Desfile 2.: Gaviões da Fiel Torcida
Enredo: "R9 - O voo real do fenômeno"

A Gaviões da Fiel apresenta o enredo de Zilkson Reis e apresenta a impressionante trajetória de vida de Ronaldo Fenômeno, um dos maiores ídolos da história do Corinthians e do futebol brasileiro. Mostra a genialidade e o poder de superação do jogador, que sempre deu a volta por cima, além da vocação dele para ganhar dinheiro, como atleta e agora como empresário. É um típico enredo de homenagem a uma personalidade, como várias escolas já fizeram, dando uma atenção maior ao futebol, tema principal da escola, principalmente no ano da inauguração do Itaquerão, o estádio do Corinthians, que será palco da abertura da Copa do Mundo.

Detalhe do desfile da Mocidade Alegre no carnaval 2013
Agnews/Claudio Augusto
Detalhe do desfile da Mocidade Alegre no carnaval 2013
undefined
undefined
undefined

Desfile 3.: Mocidade Alegre

Enredo: "Andar com fé eu vou... Que a fé não costuma falhar"

A Mocidade revela os diferentes significados da fé, não apenas como fundamento religioso, mas como parte inerente do ser humano

A escola campeã do carnaval apresenta em vermelho e branco o enredo que tem como inspiração a canção "Andar com Fé", de Gilberto Gil. A morada do samba tem fé no bicampeonato e revela os diferentes significados da fé, não apenas como fundamento religioso, mas como parte inerente do ser humano, já que todos têm alguma fé, nem que seja em si mesmo.

Desfile 4.: Nenê da Vila Matilde
Enredo: "Paixões proibidas e outros amores"

A escola de seu Nenê apresenta em azul e branco o enredo do carnavalesco Pedro Alexandre. A ideia é retratar o sofrimento, a felicidade e os desencontros provocados pelas paixões proibidas ao longo da história, como o amor entre Marco Antônio e Cleópatra, presentes na literatura, como a tragédia que resultou da paixão entre Romeu e Julieta, além dos amores do cinema, dos palcos e, claro, da vida real. Da mitologia apresenta o mito de Orfeu, a história da Guerra de Tróia, além de amores da história do Brasil, como o de Xica da Silva, o de D. Pedro com a Marquesa de Santos, de Anita Garibaldi, de Lampião e Maria Bonita e o vivido por personagens das artes como Oswald de Andrade e Pagu. E para encerrar o desfile a maior paixão do carnaval, a de Pierrot por Colombina.

Em 2012, a Águia desfilou a Tropicália e teve Rita Lee em um dos carros
AgNews
Em 2012, a Águia desfilou a Tropicália e teve Rita Lee em um dos carros

Desfile 5.: Águia de Ouro

Enredo: "A velha Bahia apresenta o centenário do poeta cancioneiro Dorival Caymmi"

A escola da Pompéia, grande sensação do carnaval de 2013, espera não estourar o tempo este ano e apresenta uma homenagem ao centenário de Dorival Caymmi, mostrando na avenida a sua religiosidade e a força de suas canções, além de sua ligação com o folclore e a arte popular. O enredo é assinado por Cebola e Delmo Moraes.

Desfile 6.: Império da Casa Verde
Enredo: "Sustentabilidade, construindo um mundo novo"

O tigre traz para a avenida um enredo de conscientização ambiental do competente Alexandre Louzada, que já foi várias vezes campeão no Rio de Janeiro. A escola pretende inovar em materiais reciclados e passar uma mensagem de que os seres humanos precisam criar formas limpas de energia para preservar o planeta.

A Casa Verde pretende inovar em materiais reciclados e passar a mensagem de que os eres humanos precisam criar formas limpas de energia

Desfile 7.: Acadêmicos do Tatuapé
Enredo: "Poder, fé e devoção: São Jorge Guerreiro"

O tatu da Zona Leste tem como objetivo permanecer no Grupo Especial e traz para a avenida um enredo religioso focado em São Jorge. A escola busca retratar a devoção do brasileiro aa santo, mostrando na avenida os diversos significados de São Jorge, dentro do sincretismo religioso entre o catolicismo e a umbanda.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.